VOLTAR PARA HOME
Continue tendo acesso ao conteúdo da Folha
   ou   
Cadastre-se pelo Facebook
para ter acesso ao melhor conteúdo do Paraná
VOLTAR PARA HOME
Olá
Assine já para continuar a ler a Folha de Londrina.
Para identificá-lo como assinante, precisamos do seu email e CPF.
VOLTAR PARA HOME
Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante
Esporte
21/04/2017

Inspiração em 2014

Épica goleada diante do Atlético pela semifinal de três anos atrás motiva o LEC para a 'decisão' deste domingo

QR Code
Enviar por Email
Compartilhar
Twettar
Linkedin
Fonte
Comunicar erro
Ler depois

Marcos Zanutto
Marcos Zanutto - Tencati revela que irá usar o vídeo da goleada por 4 a 1 na preleção para os jogadores e pede o apoio da torcida
Tencati revela que irá usar o vídeo da goleada por 4 a 1 na preleção para os jogadores e pede o apoio da torcida


A épica virada sobre o Atlético na semifinal do Paranaense de 2014 não sai da cabeça do torcedor do Londrina. Os 4 a 1 no Estádio do Café foram a injeção final que faltava para o time embalar rumo ao título daquela temporada. Mesmo diante de uma situação diferente e com elencos modificados, aquela goleada serve como inspiração para o atual grupo de atletas do alviceleste.

Numericamente, o desafio de domingo é menos complicado do que há três anos. Após a derrota na Arena da Baixada por 2 a 1, o Tubarão precisa vencer pelo placar mínimo para levar a disputa para os pênalti e de dois gols de diferença para se classificar diretamente. Em 2014, o LEC havia perdido por 3 a 1 em Curitiba e no jogo do Café ainda saiu atrás no placar.

"Antes daquele jogo usei um vídeo do Atlético-MG na Libertadores, que tinha perdido por 2 a 0 e depois reverteu o placar em casa. Não tínhamos um histórico desses no Londrina. Hoje temos uma situação real e já está programado passar o vídeo desta partida", contou o técnico Claudio Tencati. "O clima do jogo e tudo que aconteceu durante os 90 minutos podem fazer eles reviverem aquele momento e que sirva de inspiração agora".

O meia Celsinho foi titular naquela partida, onde brilhou o atacante Artur, autor de três gols, e novamente no domingo começará mais uma partida decisiva pelo Londrina. O jogador revelou que conversou com os companheiros sobre aquela decisão, mas que o importante é que o time consiga, na prática, fazer o mesmo que naquela noite de 2 de abril. "Claro que vale como motivação, mas temos que conseguir jogar daquela mesma forma e é isso que espero que façamos", frisou o camisa 10.

Tanto em 2014 como agora o Londrina fez uma campanha de altos e baixos no Estadual e teve o seu futebol muitas vezes contestado. O técnico Claudio Tencati precisou fazer diversas alterações na equipe e apostar em jovens promessas, como acontece em 2017 novamente. "Oscilamos também e chegamos, apesar das contestações. Promovemos diversos atletas da base e eles renderam, como acontece agora com o Yaya", apontou.

Empurrão
Muito da inspiração daquela virada histórica veio das arquibancadas do Café. Foram mais de 14 mil torcedores que empurraram o time até o final. No Londrina de hoje, todos sabem que o apoio da torcida será decisiva mais uma vez e por isso a expectativa é por um grande público no domingo. "A maneira como nós vimos o estádio, aquele clima todo nos motivou e muito. A torcida tem um peso e uma importância muito grande. Espero que ela possa comparecer e nos motivar como foi em 2014", ressaltou Celsinho.

Tencati lembrou que alguns torcedores chegaram a ir embora do Café, após o time sofrer o primeiro gol do Atlético, que atuou com o time sub-23 e teve Adriano Imperador em campo. "Sempre que a torcida compareceu e apoiou em momentos decisivos, o time deu a resposta. Espero o estádio cheio e o torcedor com paciência para apoiar do início ao fim", pediu o treinador.

Tencati completa seis anos no LEC e quer a Série A
O técnico Claudio Tencati completa nesta sexta-feira (21) seis anos à frente do comando do Londrina. O treinador estreou no clube na Divisão de Acesso do Campeonato Paranaense, em 2011. Tencati é o técnico que está há mais tempo, de forma ininterrupta, no comando de um clube do futebol brasileiro.

Ao longo deste período, foram 229 partidas, com 111 vitórias, 60 empates e 58 derrotas. Entre as conquistas, estão os títulos da segunda divisão, do Paranaense em 2014 e os acessos para as séries C e B do Campeonato Brasileiro.

"Tenho que agradecer a Deus pelo que estamos vivendo aqui e pelo nosso trabalho. Foram anos fantásticos. Quando eu sair do Londrina vou embora contente por tudo que vivi aqui", afirmou. "Cheguei um treinador jovem e desconhecido para um desafio grande em um clube de massa. As conquistas, as metas, os resultado e o resgaste do clube me deixam feliz por ter participado disso".

O treinador tem o respaldo e a confiança de todos no clube, desde diretoria, jogadores e funcionários. "Trabalho com o Tencati desde o fim de 2012 e tenho muito a agradecer porque ele conseguiu resgatar o meu futebol. E não está todo este tempo no clube por causa do presidente, mas sim pelo trabalho que ele realiza", ressaltou o meia Celsinho.

Apesar de tanto tempo no clube, Tencati se sente motivado para buscar novas conquistas e metas no LEC. "Quero é vencer, vencer e vencer. O projeto é levar o Londrina para a primeira divisão. Isso é possível e é a minha meta". (L.F.C)
Lucio Flávio Cruz
Reportagem Local
CONTINUE LENDO

Janot pede a STF que goleiro Bruno volte à prisão

Ministro Alexandre de Moraes é quem vai julgar o pedido de revogação do habeas corpus concedido ao jogador

Assine a Folha de Londrina
RSS - Resolução máxima 1024x728 - () - Folha de Londrina - Todos os direitos reservados