VOLTAR PARA HOME
Continue tendo acesso ao conteúdo da Folha
   ou   
Cadastre-se pelo Facebook
para ter acesso ao melhor conteúdo do Paraná
VOLTAR PARA HOME
Olá
Assine já para continuar a ler a Folha de Londrina.
Para identificá-lo como assinante, precisamos do seu email e CPF.
VOLTAR PARA HOME
Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante
Economia
21/04/2017

Reajustes salariais ficam acima da inflação

QR Code
Enviar por Email
Compartilhar
Twettar
Linkedin
Fonte
Comunicar erro
Ler depois

São Paulo - Apesar dos resultados ruins do mercado de trabalho, no mês passado os reajustes salariais negociados ficaram acima da inflação. Das 157 negociações fechadas em março, a média dos aumentos salariais foi de 6,5%. O reajuste obtido ficou em 1,8% acima da inflação acumulada em 12 meses até fevereiro, medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), de 4,7%. Os números fazem parte do projeto Salariômetro, da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe), que acompanha mensalmente o mercado de trabalho e as negociações coletivas.

Os dados mostram que março foi o terceiro mês seguido em que houve ganhos reais, isto é, acima da inflação, nas negociações. O economista Hélio Zylberstajn, coordenador do projeto, explica que o ganho real nas negociações salariais foi obtido porque a inflação está em patamares muito baixos.

"A mesa de negociações tem uma imã poderoso que é a taxa de inflação", diz. O economista observa que muitos trabalhadores repuseram a inflação, alguns ganharam acima da alta de preço. Mas pondera que nem todos vão conseguir aproveitar esse ganho real porque o desemprego ainda é muito elevado e as condições do mercado desfavoráveis ao trabalhador.

"Hoje temos uma taxa de desemprego de 13%, muito grande, mas a inflação baixou", diz. Como a inflação está caindo, fica mais fácil para os trabalhadores obterem a reposição com ganho real, argumenta.

REDUÇÃO
No entanto, Zylberstajn ressalta que esse ganho não significa uma melhoria no mercado de trabalho. A perspectiva é que a inflação até setembro continue em queda e dando espaço para a continuidade dos aumentos reais de salários, apesar da recessão.
Márcia De Chiara
Agência Estado
CONTINUE LENDO

Seara pede recuperação judicial de R$ 2,1 bilhões e demite 120 funcionários

Empresa do setor de agronegócio com sede em Sertanópolis (Região Metropolitana de Londrina) e unidades espalhadas pelo Paraná, Santa Catarina, São Paulo, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Rio Grande do Sul tem dívida de R$ 2,6 bilhões, sendo R$ 1,7 bilhão junto a bancos

Comércio registra retração de postos de trabalho

Em Londrina, setor fechou 239 vagas formais de emprego em março, de acordo com Caged

CONSULTORIA EMPRESARIAL

Como conduzir uma reestruturação na sua empresa

Mercado financeiro

Cautela com exterior e com quadro político faz dólar subir 0,29%

Milionários e conservadores

Segundo pesquisa, os ricos colocam 54% dos seus investimentos em renda fixa

Assine a Folha de Londrina
RSS - Resolução máxima 1024x728 - () - Folha de Londrina - Todos os direitos reservados