VOLTAR PARA HOME
Continue tendo acesso ao conteúdo da Folha
   ou   
Cadastre-se pelo Facebook
para ter acesso ao melhor conteúdo do Paraná
VOLTAR PARA HOME
Olá
Assine já para continuar a ler a Folha de Londrina.
Para identificá-lo como assinante, precisamos do seu email e CPF.
VOLTAR PARA HOME
Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante
Economia
14/04/2010
SUA CARREIRA

Bibliotecário: a informação como ferramenta de trabalho

QR Code
Enviar por Email
Compartilhar
Twettar
Linkedin
Fonte
Comunicar erro
Ler depois
Eduar­do Ani­zel­li
Silvana Monteiro, coordenadora da UEL: ‘É necessário entender os símbolos e os signos para compreender o ato organizacional e atender bem o usuário’

A atualidade vive o império da Sociedade da Informação que é representada por uma dimensão cultural complexa. Alicerçada em informação e conhecimento. Sua base é acumulada por meio do tempo, da história do próprio homem e de suas representações. Mas a quem recorrer para conseguir essas informações de forma clara e dinâmica? Ao profissional do conhecimento e da informação, o bibliotecário.

São eles que organizam a informação e o conhecimento a ponto de disseminá-los à população em vários âmbitos sociais, inclusive catalogando em hemerotecas e periódicos os diversos assuntos de interesse coletivo.
Mas nem sempre a profissão é valorizada. Segundo a professora Silvana Drumond Monteiro, que é coordenadora do curso de Biblioteconomia da Universidade Estadual de Londrina (UEL), isso se dá pelo desconhecimento cultural da população. Muitas vezes ligam o nome da profissão com a função e pensam que o profissional só pode atuar com livros - por conta do nome derivado do grego biblos, que é um termo antigo e se for trocado para condizer com as funções atuais desempenhadas, pode causar dissabores. Mas engana-se quem pensa isso. O bibliotecário pode atuar em diversos setores, entre ele o bibliógrafo, o biblioteconomista e ainda atuando como cientista, consultor, especialista, gerente ou gestor de informação.
O campo de atuação é amplo e se esconde em agências de notícias e mídias, editoras, livrarias, museus, hemerotecas, empresas públicas ou privadas, sites corporativos. ''Podem atuar em qualquer área onde se concentrem informação e conhecimento, desempenhando funções como a de organização, gestão, tratamento e disseminação dessas informações'', explica a coordenadora do curso da UEL.
Divergências culturais como hábitos, costumes, lendas, mitos, atitudes, folclore, tradições, traços culturais de um povo, são conteúdos que são compactados e gerenciados pelo profissional com o fim de atender e proporcionar à sociedade, educação e desenvolvimento intelectual.
Cuidado e Planejamento
São eles que cuidam dos livros e preservam os acervos e documentos. Dedicam-se às ações culturais no planejamento de eventos e montagem de exposições fotográficas, por exemplo. Bancos e bases de dados, indexação, catalogação e classificação dos títulos são trabalhos minuciosos que são cuidadosamente elaborados para que o atendimento ao usuário seja realizado de forma ágil.
De forma lúdica, preparam as brinquedotecas que prendem a atenção, divertem e ao mesmo tempo estimulam o aprendizado infantil. Os melhores e mais belos filmes também são escolhidos pelo bibliotecário ao montar a cinemateca.
Por isso ele precisa ter um gosto eclético, gostar de ajudar as pessoas e além de tudo ser uma pessoa que esteja sempre interessada em se atualizar e adquirir novas fontes de cultura.
Para a escolha da profissão algumas características como responsabilidade, capacidade de organização e observação, boa memória, ser apegado a detalhes, ter dinamismo, proatividade, são necessárias para atuar na área.
Além disso, é o bibliotecário quem media e facilita o processo cognitivo dos usuários. ''Na graduação temos um enfoque teórico muito amplo nas áreas das linguagens, inclusive no campo da semiótica e da linguística. É necessário entender os símbolos e os signos para compreender o ato organizacional e atender bem o usuário'', afirma Silvana Monteiro.
Salários
Não há instrumento legal estipulando piso salarial para as atividades profissionais do bibliotecário no Brasil. O que existem, e estão sendo utilizadas, são recomendações de honorários que variam por região do País.
Podem ser acordados por horas semanais, horas avulsas, assessorias e consultorias. Mas os pisos podem variar de R$ 1,8 mil a R$ 2,5 mil para os iniciantes. Para cargos gerenciais este valor pode chegar a R$ 7 mil. As tabelas correspondem aos sindicatos estabelecidos por região de atuação.

Campos de atuação

A biblioteca é apenas um canal de comunicação e conhecimento, assim, o bibliotecário tem várias outras áreas da informação para atuar. Conheça algumas

■ Pla­ne­ja­men­to es­tra­té­gi­co das or­ga­ni­za­ções com o le­van­ta­men­to de in­for­ma­ções que via­bi­li­zem no­vos ne­gó­cios, con­tri­buam pa­ra a ino­va­ção e pos­si­bi­li­tem à or­ga­ni­za­ção ob­ter van­ta­gem com­pe­ti­ti­va;
■ Con­so­li­da­ção de pes­qui­sas de mer­ca­do em em­pre­sas e agên­cias de pu­bli­ci­da­de;
■ Ges­tão de bi­blio­te­cas, cen­tros de do­cu­men­ta­ção e in­for­ma­ção, uni­da­des de in­for­ma­ção, ser­vi­ços de in­for­ma­ção, ban­cos, ba­ses de da­dos, re­des e sis­te­mas de in­for­ma­ção;
■ No fo­men­to e ­apoio a pro­gra­mas de in­cen­ti­vo à lei­tu­ra e ­ação cul­tu­ral;
■ Na bus­ca e dis­po­ni­bi­li­za­ção da in­for­ma­ção com o ob­je­ti­vo de fa­ci­li­tar o aces­so e a ge­ra­ção de co­nhe­ci­men­to;
■ Em ser­vi­ços de con­sul­to­ria e as­ses­so­ria;
■ No de­sen­vol­vi­men­to de es­tu­dos, pes­qui­sas, pro­je­tos e ­ações edu­ca­ti­vas.
Fon­te: Con­se­lho Fe­de­ral de
Bi­blio­te­co­no­mia - www.cfb.org.br
Kalinka Amorim
Reportagem Local
NOTÍCIAS RELACIONADAS
CONTINUE LENDO

Reajuste de aposentados fica para o final do mês

Impasse na negociação impede votação de medida provisória (MP) governo defende índice de 7% contra 7,71% de líderes do Senado

Dívida do brasileiro fica menor

A redução de 6,7% é a maior contabilizada nos três primeiros meses do ano desde o início da série histórica, em 2000

Expo Money começa hoje em Curitiba

Feira traz educação financeira para iniciantes ou para quem pretende explorar o mercado financeiro

CELSO MING

Aumentam as indicações de que há uma fornada de inflação quase pronta para ser servida

CNA quer ação policial contra Abril Vermelho

Documento enviado ao Ministério da Justiça pede ações duras para reprimir as ações organizadas pelo Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra

Assine a Folha de Londrina
RSS - Resolução máxima 1024x728 - () - Folha de Londrina - Todos os direitos reservados