VOLTAR PARA HOME
Continue tendo acesso ao conteúdo da Folha
   ou   
Cadastre-se pelo Facebook
para ter acesso ao melhor conteúdo do Paraná
VOLTAR PARA HOME
Olá
Assine já para continuar a ler a Folha de Londrina.
Para identificá-lo como assinante, precisamos do seu email e CPF.
VOLTAR PARA HOME
Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante
Esporte
19/05/2017

FIORI LUIZ

QR Code
Enviar por Email
Compartilhar
Twettar
Linkedin
Fonte
Comunicar erro
Ler depois

FOLGA EM BOA HORA

O Londrina só volta a jogar no dia 27, um sábado, no Estádio do Café diante do Luverdense, terceira rodada da Série B. Tempo mais do que suficiente para o técnico Claudio Tencati corrigir os erros observados nas partidas contra Inter e Brasil. E com a possibilidade da recuperação do capitão Germano, que faz muita falta, além do lateral Ayrton e do meia Fabinho. Quanto a Patrick Vieira, ainda deverá continuar fora por mais algumas rodadas.

OS CARAS NOVAS
Nos dois primeiros jogos deu para observar a qualidade técnica do volante Jardel, peça importante no meio campo. Tem boa visão de campo, bom passe, e com ele o futebol do Celsinho cresceu. Elton, que estreou em Pelotas, também mostrou qualidades e deve ser titular. O atacante Jonatas Belusso, que marcou seu primeiro gol contra o Brasil, também tem tudo para se tornar o artilheiro do time. Já o garoto Artur, revelação do Palmeiras, precisa ser mais objetivo. É rápido, dribla bem, mas precisa dar sequência às jogadas. E procurar mais a linha de fundo para cruzamentos. Quanto ao goleiro Zé Carlos, até aqui tem se mostrado inseguro.

REFORÇOS
Ontem à tarde, o gestor Sérgio Malucelli tentava o acerto com o zagueiro Dirceu, que não tem jogado pelo Figueirense. Faltava o detalhe mais importante: a questão salarial. Outro que pode voltar é o meia Filipe Soutto, que disputou a Série B ano passado, estava no Red Bull, e é dono
do passe. Tem ainda a promessa de mais um atacante.

REPETIR 2016
A discussão nas rodinhas de bate-papo sobre futebol, é sobre o time do Londrina. É melhor ou pior do que aquele do ano passado? Vai repetir a campanha? Lembrando que na Série B de 2016 o Londrina permaneceu praticamente todo o campeonato entre os dez primeiros. E esteve por quatro vezes no G4. Por pouco não subiu para a Série A. Aliás, o LEC teve a defesa menos vazada, com 29 gols em 38 jogos.
CONTINUE LENDO

Fim da linha

Londrina rescinde contrato com o goleiro Zé Carlos e o zagueiro Luizão, envolvidos em confusão após empate em Pelotas

Meninas poderosas

Maior campeã de futsal feminino do Estado, Unopar estreia no Paranaense com a meta de voltar a briga pelo título após sete anos

Assine a Folha de Londrina
RSS - Resolução máxima 1024x728 - () - Folha de Londrina - Todos os direitos reservados