ELEIÇÕES 2020 -

Ibiporã promete campanha eleitoral acirrada para a prefeitura

Candidato tucano entra na disputa nas eleições no município marcada pela polarização há décadas

Guilherme Marconi - Grupo Folha
Guilherme Marconi - Grupo Folha

A disputa para a Prefeitura de Ibiporã (Região Metropolitana de Londrina) foi marcada pela polarização nas duas últimas décadas e neste ano as convenções revelaram poucas surpresas, com dois grupos tradicionais no cenário local: o atual prefeito, João Coloniezi (MDB), e o ex-prefeito José Maria Ferreira (PSD). 


Os dois grupos políticos já travaram disputa nas eleições passadas numa campanha polarizada, com apenas dois candidatos. Em 2016, o atual prefeito venceu a então vice-prefeita Sandra Moya (PSD). Coloniezi obteve 57,91% dos votos válidos contra 42,09%, uma diferença 4447 votos. Antigos correligionários do MDB, Zé Maria e Coloniezi romperam após falta de consenso, já que Ferreira defendeu apoio à vice e o MDB lançou candidatura própria. Nas eleições de 2008 e 2012, José Maria Ferreira foi eleito e reeleito também em eleições com votos concentrados em dois grupos políticos.




Ibiporã promete campanha eleitoral acirrada para a prefeitura
Divulgação/MDB
 


Para tentar a reeleição, Coloniezi diz apostar nas obras executadas como trunfo. "Fiz uma gestão de integração com a mesma atenção para todos os bairros, com recuperação da malha asfáltica, na reforma de praças, parques e escolas e melhoria da qualidade de vida do servidor, são questões que alavancam minha candidatura" afirma o prefeito, que escapou de uma Comissão Processante na Câmara nesta semana. 


O emedebista destaca ainda que o período de pós-pandemia será um desafio para todos os prefeitos. "Teremos que lidar com queda na arrecadação, com aumento de despesas. Mas teremos que manter as pessoas vivas e com dignidade, garantir renda. Toda a assistência pesa muito no orçamento. Mas a vantagem é que as contas em Ibiporã estão em dia, equilibradas", afirma. 


Apesar de outros candidatos na disputa, Coloniezi acredita numa eleição polarizada: "São duas gestões com suas peculiaridades e o eleitor poderá comparar". Para o pleito, o candidato busca novos aliados e o ex-presidente da Câmara de Ibiporã Toninho Kabeção (PTB) é cotado a ser o vice-candidato. Entretanto, poucos dias antes, o ex-vereador havia se lançado pré-candidato a prefeito. "Estamos num namoro", revela. Outras oito  siglas devem compor a coligação, entre elas PSL, CDN, Pros e Solidariedade. 


João Coloniezi, 61 anos, é bancário e ex-vereador em Ibiporã por cinco mandatos consecutivos (1993-2012).  

  

Ibiporã promete campanha eleitoral acirrada para a prefeitura
Divulgação/PSD
 


Já Zé Maria tenta assumir o quarto mandato de prefeito e diz que o retorno é fruto do chamamento da população. Ele ocupava desde janeiro de 2019 o cargo de diretor da Fundepar, órgão ligado à Secretaria de Educação no governo Ratinho Junior (PSD), mas saiu em abril para disputa e terá apoio do PP, Podemos, Republicanos, PL, PV e PSB. Ele terá como vice a vereadora Mari de Sá (PP).


O ex-prefeito diz que uma marca da sua gestão foi o fortalecimento da economia, na geração de emprego e recursos tributários. "A sociedade vai sair mais pobre dessa pandemia e vai precisar do poder público de uma visão coletiva e um dos focos da minha gestão é o desenvolvimentismo".

 

Questionado sobre o momento político após arquivamento de uma Comissão Processante contra seu principal adversário, Ferreira diz que o fato não foi expressivo "para sobrepujar a vontade popular". Segundo ele, foram manifestações isoladas de interesse pessoal. "A disputa eleitoral é uma realidade. O que vai valer é aquilo que a sociedade vai colocar nas urnas no dia 15 de novembro. Não vou fazer referência à situação, vou pregar propostas, propostas e propostas", afirma.


Leia Mais: Câmara de Ibiporã arquiva CP contra Coloniezi 


Formado em administração pela UEL, Zé Maria, 69 anos, entrou na vida pública em 1976, quando se elegeu vereador e foi presidente da Câmara de Ibiporã. Em 1988 foi prefeito da cidade pela primeira vez e deputado estadual por três mandatos. 


TERCEIRA VIA 

Ibiporã promete campanha eleitoral acirrada para a prefeitura
Divulgação/PSDB
 


Oficializado em convenção do PSDB no último fim de semana, Luiz Henrique Gregui, 37 anos, se coloca como uma alternativa ao ibiporaense. "Há mais de 25 anos a cidade tem as mesmas lideranças. Queremos mudar essa alternância de poder que fica entre o grupo A ou B. É possível sim ter uma terceira via e nós queremos mostrar isso à população", afirma, ao citar as duas siglas que devem compor com ele: Democratas e PDT. 




Formado em Marketing e Propaganda pela Unopar e pós-graduado em planejamento estratégico na PUC-PR, Gregui atuou como membro da equipe da secretaria estadual da Fazenda e assessor parlamentar do ex-deputado federal Luis Carlos Hauly entre 2011 à 2018.  A FOLHA não conseguiu contato com Toninho Kabeção. 

Como você avalia o conteúdo que acabou ler?

Pouco satisfeito
Satisfeito
Muito satisfeito

Últimas notícias

Continue lendo