Preces atendidas


Lucio Flávio CruzReportagem Local
Lucio Flávio CruzReportagem Local
"Eles (a família) também estão presenciando um milagre de Deus. Muitos imaginavam que eu não jogaria mais", disse o atleta adventista
"Eles (a família) também estão presenciando um milagre de Deus. Muitos imaginavam que eu não jogaria mais", disse o atleta adventista | Marcos Zanutto/27-10-2015





O goleiro Vitor, 31 anos, está de volta ao futebol. E também a Londrina. O jogador será o principal reforço do PSTC para o Campeonato Paranaense de 2017. Ídolo da torcida alviceleste, "São Vitor" vai retornar aos gramados depois de seis meses de uma aposentadoria forçada no auge da carreira. Vítor deixou o Tubarão em maio, após não ter o seu contrato renovado.
Adventista, o goleiro comunicou ao clube a sua intenção de guardar o sábado – a religião prega que os seguidores não façam atividades entre o pôr do sol de sexta-feira até o pôr do sol de sábado. Como o LEC tinha uma Série B pela frente, com diversos jogos na sexta à noite e no sábado, o vínculo do titular do clube nas últimas duas temporadas não foi estendido.
"Estou muito feliz e satisfeito porque o clube me abriu as portas e respeitou a minha crença e a minha fé. Feliz por encontrar um clube que me aceita. E mais entusiasmado ainda porque eu vou voltar a fazer o que eu gosto e tentar dar continuidade ao momento maravilhoso que eu vivia no Londrina", afirmou.
Após sair do LEC, o goleiro voltou a Salvador, criou uma marca de camisetas cristãs e viajava pelo Brasil para testemunhar em outras igrejas. O convite para defender o time de Cornélio Procópio veio através de um telefonema. "Foi coisa de Deus mesmo. Não fiz nada, não tenho empresário e não fiz contato com nenhum clube", frisou. "Estes meses não foram fáceis e vivi muito pela fé. Mas, sempre alimentei a possibilidade de voltar a jogar e, por isso, mantive a forma física", lembrou.
Vitor será apresentado oficialmente no dia 1º de dezembro no CT do PSTC, em Londrina, e terá quase dois meses para se preparar para a volta ao futebol. O Paranaense começa no dia 29 de janeiro. Sobre a necessidade de guardar o sábado, o goleiro afirmou que não houve qualquer objeção por parte do novo clube.
"Eles já sabiam da minha condição e me ligaram sabendo disso. Tem um fisioterapeuta no clube que também é adventista e eles já estão acostumados. Fizemos um acordo rápido", revelou o jogador, que firmou um acordo apenas para a disputa do Estadual.
O goleiro afirmou que a notícia pegou muitos familiares de surpresa, mas que deixou todos também em euforia pelo seu retorno ao futebol. "Eles também estão presenciando um milagre de Deus. Muitos imaginavam que eu não jogaria mais. Mas, é possível conciliar a fé com a profissão. Uma coisa não atrapalha a outra", ressaltou. "Voltar a Londrina também é um motivo de felicidade. Quando fomos embora todos ficaram muito tristes. Fizemos muitas amizades e agora fomos abençoados com esta volta e ainda podendo jogar futebol".
Vitor espera no PSTC percorrer o mesmo caminho de vitórias que conseguiu no Londrina, com um título estadual e dois acessos. "Quando cheguei no Londrina não tínhamos nem a Série D. O PSTC já tem esta vaga. Espero que possa agora também sempre brigar pelas primeiras posições".
Por enquanto, o goleiro não quer pensar no reencontro com o alviceleste. "O coração já estremesse. Queria poder de alguma forma continuar ajudando o LEC, mas agora é seguir o caminho no clube que respeitou a minha crença e que os dois sejam vitoriosos no ano que vem".

Como você avalia o conteúdo que acabou ler?

Pouco satisfeito
Satisfeito
Muito satisfeito

Tudo sobre:

Últimas notícias

Continue lendo