Folha de Londrina
Conteúdo de Valor - Folha de Londrina

Ensino Médio tem iniciação científica e gera possibilidade de graduação no exterior

Ensino Médio tem iniciação científica e gera possibilidade de graduação no exterior

Oferecido por:

Preparar o estudante do Ensino Médio para o futuro exige uma sólida base acadêmica e também a capacidade de agir com senso crítico, autonomia e criatividade. Oferecer este conjunto de potencialidades aos alunos é o objetivo do Ensino Médio 360º do Colégio Interativa.

A nova modalidade - que estará disponível em 2020 - é pautada em quatro eixos: iniciação científica, mediação e intervenção sociocultural, processos criativos e empreendedorismo. “Estudamos a nova Base Nacional Comum Curricular para oferecer uma educação identificada com as necessidades contemporâneas”, pontua Leandro Costa, coordenador do Ensino Médio.

A iniciação científica é uma tradição do Colégio e garante oportunidades como a publicação em mídias científicas e estágios em universidades. “Decidimos intensificar a prática no Ensino Médio pois incentiva a autonomia e a criatividade”, revela. Já o empreendedorismo ocorre por meio da empresa júnior FAITEC, que apoia com recursos financeiros os projetos de pesquisa. Todas estas atividades complementam a preparação para o vestibular. “É uma proposta que soma ao que já temos, inclusive com coaching de estudos para apoiar os vestibulandos”, afirma.

Tantos diferenciais, aliados à carga horária ampliada de inglês no Ensino Fundamental, anos iniciais e finais, garantem a possibilidade de pleitear vagas em universidades internacionais. Este é o objetivo da estudante Ana Meletti, que cursa a terceira série do E.M. no Colégio Interativa e traçou uma trajetória que sintetizou e inspirou os conceitos do Ensino Médio 360º.

Ensino Médio tem iniciação científica e gera possibilidade de graduação no exterior

Ela desenvolve pesquisa científica, se envolveu em projetos de empreendedorismo e tornou-se fluente em inglês. Hoje, investiga o acesso e permanência de imigrantes haitianos à educação no Brasil, com base em dados do Inep. O projeto já rendeu participação em feiras de Ciências como Mostratec e Febrace, onde ficou em segundo lugar na categoria Ciências Humanas. 

Foi graças à escola que Ana teve a oportunidade de participar do programa Cambridge Immerse, na consagrada universidade inglesa. “Fui incentivada por meu professor de história a me inscrever em um concurso de redação, fiquei em primeiro lugar e ganhei uma bolsa”, conta.

A experiência a motivou a tentar vagas em universidades fora do Brasil. “Estou focando em candidaturas e não apenas no vestibular”, conta ela, que pretende estudar Relações Internacionais e foi selecionada para receber uma mentoria da Fundação Estudar.

De acordo com Costa, experiências como a de Ana apontam os novos rumos do Ensino Médio e incentivam o Interativa a inovar. “Queremos preparar nossos alunos para que possam aproveitar todas as oportunidades”, enfatiza o coordenador.


Carolina Avansini
Especial para CV Folha


Este material foi produzido pelo Conteúdo de Valor Folha para o Colégio Interativa e não faz parte do conteúdo jornalístico da Folha de Londrina.