Imagem ilustrativa da imagem CLÁUDIO HUMBERTO



''A ilegalidade das prisões é responsabilidade do Estado''
Ministro Cezar Peluso, sobre Mutirão Carcerário que liberou 21 mil das celas

DF: sindicato defende médicos 'gazeteiros'
O sindicato dos médicos do DF resolveu lutar na Justiça contra a reação disciplinadora da Secretaria de Saúde local de punir médicos que não trabalham. A secretaria tirou dos gazeteiros a gratificação de 40 horas que eles não cumpriam. Nos hospitais públicos, como da cidade do Gama, médicos foram flagrados atuando na rede privada ou em seus consultórios, designando estudantes para substitui-los.

Ao contrário
Em vez de buscar punir os gazeteiros, o sindicato representou no Conselho de Medicina contra o secretario de Saúde, Rafael Barbosa.

Sindicato de 'turistas'
A reação do sindicato dos médicos do DF tem a ver com a implantação do controle eletrônico de frequência até dezembro.

Socos do atraso
José Maciel, 70, último secretário que tentou controlar a frequência dos médicos, acabou trocando socos com o então presidente do sindicato.

Na vitrine
Só falta batizado de boneca: mudo desde o vazamento da Chevron, o governador Sérgio Cabral (PMDB-RJ) foi à inauguração de shopping.

FMI: América Latina supera a Europa
Cerca de 200 executivos do Conselho Empresarial da América Latina (Ceal) desembarcam em Brasília na segunda animados com um relatório do Fundo Monetário Internacional, que aponta crescimento do PIB da região em 4,6%, em 2011, e 4% em 2012. A despeito dos índices, o otimismo permeia os investidores, porque o documento prevê estagnação e recessão no cenário europeu para o mesmo período.

Rumo certo
Ou seja, o Brasil virou a locomotiva da vez nos trilhos da economia no continente americano, diz o relatório, que norteia os investimentos aqui.

Mercosul cresce
Os empresários vão debater a integração, os investimentos e oportunidades para os próximos dez anos, principalmente no Mercosul.

Facebook do voto
Eleitores e intelectuais de Fortaleza lançam hoje, no Marina Park, um curso e a primeira rede social política do País, o PolíticaBook.

Chame a polícia
Como a Agência Nacional de Aviação Civil nada faz, talvez a polícia resolva: o duopólio GOL/TAM cobra quase R$ 2 mil pela passagem ida e volta, na ponte aérea Rio-São Paulo. Qualquer empresa americana cobra R$ 1.560,00 para o trecho Rio-Miami, ida e volta.

Direto no bolso
Além de pedir na Justiça o mandato da deputada Liliane Roriz (DF), que trocou o PRTB pelo PSD, o presidente da legenda, Levy Fidelix, quer os R$ 254 mil dos doze salários que ela recebeu no período.

Grilo falante
A droga de ex-ministro e secretário Carlos Minc (Meio Ambiente) aproveitou os holofotes do caso Chevron para comprar um novo colete de feira hippie e sair do ostracismo no Rio de Janeiro.

Segurada está
A Bradesco é a seguradora das operações da Chevron desde 2007. Coisa de R$ 1,4 bilhão. O banco informa que só a empresa pode se pronunciar, mas Chevron fez voto de silêncio desde o início do rolo.

Sopinha
Sai a rosquinha, entra a sopinha. O deputado Sandro Mabel (PMDB-GO) vendeu sua fábrica de biscoitos, mas manteve a de massas. Os colegas vão receber amostras grátis do seu macarrão instantâneo, brinca ele, quando cobrado no plenário pelos pares.


PODER SEM PUDOR

Senador cabeleira
Certa vez, ao iniciar a sessão da Comissão de Constituição e Justiça do Senado, que presidia, o senador ACM (PFL-BA) fazia a chamada dos presentes quando alfinetou: ''Roseana Wellington...'' Wellington Salgado (PMDB-MG) reclamou na hora:
- ''Roseana Wellington'', senador?
- São os seus cabelos longos... - respondeu ACM, irônico, referindo-se à cabeleira persistente, tipo anos 60, do senador mineiro.


Com Leandro Mazzini e Teresa Barros
www.claudiohumberto.com.br