‘‘Senti uma imensa realização política vendo
Bornhausen na oposição’’
Senador Aloizio Mercadante (PT-SP) sobre o pefelista
que nunca largou as tetas do governo

Guerra de vaidades pára o Pronaf
O ministro Miguel Rossetto (Desenvolvimento Agrário) não entende por que é tão difícil liberar recursos para o Programa Nacional de Agricultura Familiar (Pronaf) apesar de R$ 1 bilhão disponíveis. Mas um assessor do ministro Jacques Wagner entrega: Rossetto pediu ao colega errado, Antônio Palocci (Fazenda). É dinheiro do FAT, mas só sai com a assinatura do ministro do Trabalho. Que mandou segurar só para mostrar quem manda no pedaço.
Prova definitiva
A Polícia Federal ‘‘já chegou’’ a ACM, segundo um assessor do presidente Lula. Em linguagem clara, as investigações já teriam produzido prova do envolvimento do velho senador no caso da escuta ilegal de telefones de adversários, desafetos e até de sua ex-namorada Adriana Barreto.
Desespero
ACM acionou o amigo e protegido desembargador Amadiz Barreto, pai de sua ex-namorada Adriana, para pressioná-la a não depor contra ele na Polícia Federal, no inquérito que investiga a gangue do grampo na Bahia.
Jogo? Que jogo?
O ministro Luís Gushiken (Comunicação de Governo) deve torcer pelo Inter, ou não liga a mínima para futebol: ontem ele negou autorização para que emissoras gaúchas transmitissem o jogo Grêmio x Peñarol, em Montevidéu, pela Libertadores, no horário da ‘‘Voz do Brasil’’. Mais popular, impossível.
PT sob suspeita
Deputados do PT são acusados de articular a molecagem que quase virou linchamento da governadora do Rio. Rosinha bem que estranhou: enquanto falava, os petistas não largavam os celulares. ‘‘Não era só grosseria’’, como perceberia depois, ‘‘mas a articulação do cerco dos manifestantes a Alerj.’’

Herança maldita

  Secretários do governo gaúcho estão inconformados com o estilo light do governador Germano Rigotto, que jamais critica abertamente a herança que recebeu de Olívio Dutra (PT). Os secretários fizeram essa cobrança ao próprio Rigotto, em reunião na semana passada. Alceu Moreira (Habitação), ex-prefeito de Osório, conhecido por não ter papas na língua, desabafou:
  - Se eu fizesse na prefeitura de Osório o que encontrei na secretaria, estaria na cadeia...