NetdealEvents

No "bairro dos aposentados", a União Soviética resiste


No "bairro dos aposentados", a União Soviética resiste



A primeira londrinisse do blog vem por acaso. Em tempos de Copa na Rússia, eis que encontramos na zona sul a Avenida União Soviética, que ao contrário da nação comunista desfeita em 1991, segue firme e forte no Jardim Igapó. A via liga as avenidas Bélgica e Inglaterra, seleções classificadas às oitavas de final do Mundial.

No canteiro central, há mudas plantadas pela própria vizinhança em pneus coloridos. A maioria das ruas do bairro leva nome de países europeus. Talvez por isso os moradores nunca se importaram em pedir pra mudar o nome da União Soviética. Perpendicular a ela fica a Rua Iugoslávia, outro ex-país socialista que "morreu" nos anos 90. Mas pra não dizer que o Jardim Igapó está dissonante da História, tem também as ruas Lituânia e Ucrânia, duas das repúblicas dissidentes da extinta União Soviética.


No "bairro dos aposentados", a União Soviética resiste



O blog conversou com um dos moradores do bairro, o servidor recém-aposentado da UEL Vilson José Bento. A filha mora na União Soviética (a avenida!) e ele reside a algumas quadras dali, em uma das poucas ruas do Jardim Igapó que não têm nome de país. O Vilson conta no vídeo abaixo que o bairro é tranquilo, com muitos aposentados, mas que ultimamente, como tantos outros da cidade, vem sofrendo com a falta de segurança. Confira.








No "bairro dos aposentados", a União Soviética resiste

Como você avalia o conteúdo que acabou ler?

Pouco satisfeito
Satisfeito
Muito satisfeito

Tudo sobre:


Continue lendo


Últimas notícias