VOLTAR PARA HOME
Continue tendo acesso ao conteúdo da Folha
   ou   
Cadastre-se pelo Facebook
para ter acesso ao melhor conteúdo do Paraná
VOLTAR PARA HOME
Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante
Segunda-feira, 24 de Julho de 2017
Mundo
17/07/2017

Guerra na Síria já deixou mais de 330 mil mortos

QR Code
Enviar por Email
Compartilhar
Twettar
Linkedin
Fonte
Comunicar erro
Ler depois

Bulent Kilic/AFP
Bulent Kilic/AFP - A guerra começou há seis anos, em 15 de março de 2011; 18 mil crianças perderam a vida neste período
A guerra começou há seis anos, em 15 de março de 2011; 18 mil crianças perderam a vida neste período

Beirute – Mais de 330 mil pessoas, das quais 100 mil civis, morreram desde o começo da guerra na Síria, em 2011, segundo um novo balanço divulgado pelo Observatório Sírio de Direitos Humanos. "O observatório documentou a morte de 331.765 pessoas em território sírio, incluindo 99.617 civis, no período de 15 de março de 2011 a 15 de julho de 2017", declarou o diretor da organização, Rami Abdel Rahman. Entre os civis mortos estão 18.243 crianças e 11.427 mulheres.

Segundo ele, 116.774 membros ou apoios das forças do regime sírio foram abatidos, dos quais 61.808 eram soldados sírios e 1.480, integrantes do Hezbollah libanês. Além disso, cerca de 57 mil combatentes das facções rebeldes e das Forças Democráticas Sírias (FDS), aliança curdo-árabe apoiada por Washington, perderam a vida. Entre os mortos também estão mais de 58 mil combatentes do antigo braço da Al-Qaeda, do grupo jihadista Estado Islâmico e combatentes estrangeiros de outros grupos.

O conflito sírio, que teve início em março de 2011 devido a manifestações pacíficas que o regime do presidente sírio, Bashar Al-Assad, reprimiu com violência, tornou-se uma guerra sangrenta, que obrigou mais da metade da população a abandonar suas casas e resultou em destruições em massa.
France Presse
CONTINUE LENDO

Tiroteio deixa vítimas durante plebiscito na Venezuela

Uma mulher foi morta e três pessoas ficaram feridas enquanto votavam; eles seriam opositores ao governo de Maduro

Assine a Folha de Londrina
EDITORIAS
PolíticaGeralMundoCidadesEconomiaEsporteFolha 2OpiniãoFolha MaisEleições 2016Índice de Notícias
SEÇÕES
ChargeColunistasIndicadoresTempoHoróscopoEdição DigitalGaleria de FotosClassificadosCadernos EspeciaisPromoçõesLoteriasVídeos
SEMANAIS
Folha GenteCarro & CiaImobiliária & CiaSaúdeEmpregos & ConcursosFolha CidadaniaNorte PioneiroMercado DigitalFolha RuralEspecialCozinha & Sabor
CLASSIFICADOS
VrumLugar CertoFolha ClassificadosDiversos
SERVIÇOS
ComercialArquivoCapa do ImpressoExpedienteFale ConoscoClube do AssinanteAviso LegalPolítica de PrivacidadeTrabalhe ConoscoQuem SomosGuia GastronômicoAssine Já!
RSS - Resolução máxima 1024x728 - () - Folha de Londrina - Todos os direitos reservados