VOLTAR PARA HOME
Continue tendo acesso ao conteúdo da Folha
   ou   
Cadastre-se pelo Facebook
para ter acesso ao melhor conteúdo do Paraná
VOLTAR PARA HOME
Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante
Quinta-feira, 20 de Julho de 2017
Geral
20/03/2017

Católicos celebram água como fonte de vida

Em cerimônia antecipada para o fim de semana, fiéis celebraram o Dia Mundial da Água com representação do Rio Tibagi e seus afluentes

QR Code
Enviar por Email
Compartilhar
Twettar
Linkedin
Fonte
Comunicar erro
Ler depois

Fotos:Gustavo Carneiro
Fotos:Gustavo Carneiro - Fiéis de várias paróquias amarraram fitas simbolizando a importância dos rios, da preservação dos cursos hídricos e dos biomas brasileiros em defesa da vida
Fiéis de várias paróquias amarraram fitas simbolizando a importância dos rios, da preservação dos cursos hídricos e dos biomas brasileiros em defesa da vida


A comunidade católica de Londrina se reuniu na tarde deste domingo (19) no Parque Arthur Tomas, na zona sul da cidade, para participar da 16ª Celebração das Águas. O evento que destaca a importância da preservação dos cursos hídricos, também abordou a temática da Campanha da Fraternidade, sobre os biomas brasileiros e a defesa da vida. A organização antecipou para o fim de semana a celebração do Dia Mundial da Água, comemorado na próxima quarta-feira (22).

Os fiéis se concentraram em frente à sede da Secretaria Municipal do Ambiente (Sema). Na descida do Ribeirão Cambezinho, uma grande fita branca que simbolizava o Rio Tibagi foi esticada. Em seguida, fiéis de várias paróquias foram até à faixa principal e amarraram tiras coloridas que representavam os afluentes do rio. Juraci Rodrigues dos Santos, da Rede de Comunidades Madre Leônia, levava consigo a fita azul que representava o Ribeirão Esperança. "Se cada um fizer um pouco de esforço para preservar o seu rio, sempre teremos água limpa para beber", disse.

Padre Dirceu Luiz Fumagalli:
Padre Dirceu Luiz Fumagalli:"Escolhemos esse fragmento de Mata Atlântica dentro de Londrina para mostrar a importância de se preservar os biomas"


O risco da falta de água potável foi enfatizado pelo padre Joel Ribeiro Medeiros, coordenador da Ação Evangelizadora da Arquidiocese de Londrina. "Há tempos nós nos preocupamos em despertar a consciência não só dos católicos, mas da população em geral, pois a água é nosso bem comum. É preciso ter a noção de que se não cuidarmos, a água limpa pode acabar", alertou. O padre comentou ainda sobre a preocupação do Papa Francisco com o meio ambiente. "Nos últimos anos, a Igreja reforçou a importância de se preservar o meio em que vivemos, ainda que isso vá contra questões econômicas. Essa sensibilidade do Papa Francisco fortaleceu muito a questão ecológica".

Padre Joel Rufino:
Padre Joel Rufino: "Sensibilidade do Papa Francisco fortaleceu muito a questão ecológica"


Por baixo do túnel formado pelas fitas, religiosas passaram com baldes de água que, ao final da caminhada, foi despejada em uma bacia para ser abençoada. Depois, a água foi borrifada sobre os fiéis. "Celebrar a água é celebrar a vida. Isso faz parte da mensagem que Jesus nos deixou", comentou a irmã Dirce Gomes da Silva, coordenadora das Santas Missões Populares na Arquidiocese de Londrina. A secretária municipal do Ambiente, Roberta Silveira Queiroz, elogiou a iniciativa. "A Igreja tem uma força de mobilização enorme. É importante convocar a sociedade a preservar nossos recursos ecológicos", frisou.

Irmã Dirce Gomes da Silva:
Irmã Dirce Gomes da Silva:"Celebrar a água é celebrar a vida, isso faz parte da mensagem de Jesus"


O grupo de jovens Ágape, da Paróquia São João Paulo II, trouxe painéis com homenagens a ambientalistas assassinados, como Chico Mendes e a missionária norte-americana Dorothy Stang. O coordenador da Comissão Pastoral da Terra (CPT), padre Dirceu Luiz Fumagalli, lembrou que a celebração ocorre desde 2001, com o anúncio da construção de barragens no Rio Tibagi. "Escolhemos esse fragmento de Mata Atlântica dentro de Londrina para mostrar a importância de se preservar os biomas. É muito importante levantar essa provocação para que todos estejam em sintonia com a questão ecológica".
Celso Felizardo
Reportagem Local
CONTINUE LENDO
Assine a Folha de Londrina
EDITORIAS
PolíticaGeralMundoCidadesEconomiaEsporteFolha 2OpiniãoFolha MaisEleições 2016Índice de Notícias
SEÇÕES
ChargeColunistasIndicadoresTempoHoróscopoEdição DigitalGaleria de FotosClassificadosCadernos EspeciaisPromoçõesLoteriasVídeos
SEMANAIS
Folha GenteCarro & CiaImobiliária & CiaSaúdeEmpregos & ConcursosFolha CidadaniaNorte PioneiroMercado DigitalFolha RuralEspecialCozinha & Sabor
CLASSIFICADOS
VrumLugar CertoFolha ClassificadosDiversos
SERVIÇOS
ComercialArquivoCapa do ImpressoExpedienteFale ConoscoClube do AssinanteAviso LegalPolítica de PrivacidadeTrabalhe ConoscoQuem SomosGuia GastronômicoAssine Já!
RSS - Resolução máxima 1024x728 - () - Folha de Londrina - Todos os direitos reservados