VOLTAR PARA HOME
Continue tendo acesso ao conteúdo da Folha
   ou   
para ter acesso ao melhor conteúdo do Paraná
VOLTAR PARA HOME
Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante
Terça-feira, 23 de Maio de 2017
Folha Rural
11/03/2017

Ouro branco

Produção de palmito pupunha com irrigação é opção para produtores do Norte e Noroeste do Paraná; potencial de renda chega a R$ 12 mil por hectare ao ano

QR Code
Enviar por Email
Compartilhar
Twettar
Linkedin
Fonte
Comunicar erro
Ler depois

Fotos: Gina Mardones
Fotos: Gina Mardones - Os cortes na pupunheira começam a partir de 18 meses e com o perfilhamento de troncos a extração é praticamente anual, sem necessidade de replantio por até 15 anos
Os cortes na pupunheira começam a partir de 18 meses e com o perfilhamento de troncos a extração é praticamente anual, sem necessidade de replantio por até 15 anos


A cultura do palmito pupunha garante um lucro líquido de até R$ 12 mil ao ano por hectare, o que a torna uma ótima opção para complemento de renda ou atividade principal de pequenos agricultores paranaenses. Em propriedades menores, a necessidade de mão de obra e o risco de pragas são baixos, ainda que o custo inicial e a espera de 18 meses para iniciar a extração pesem na decisão do produtor.

O cultivo é mais indicado para zonas úmidas e quentes, como o Litoral. Com irrigação, entretanto, Norte e Noroeste do Estado se tornam lugares propícios para o plantio da pupunheira, que tem ganhado mercado de conservas no País e espaço na alta gastronomia, com o consumo in natura. Mesmo assim, as principais unidades de processamento trabalham com cerca de 50% de ociosidade.

Vale lembrar que o Brasil é o maior produtor e consumidor de palmito do mundo, o que colocou em risco de extinção a palmeira juçara (Euterpe edulis Martius) desde meados do século passado. Nativa da Mata Atlântica, a planta morre depois do corte e, após o replantio, demora no mínimo sete anos para atingir a capacidade produtiva. A variedade, junto ao açaizeiro (Euterpe oleracea Mart.), que é mais comum no Norte do País, são a base da produção de palmito nacional.



Na pupunheira (Bactris gasipaes), por sua vez, os cortes começam a partir de 18 meses e há perfilhamento de troncos, o que permite a extração praticamente anual a partir de então e sem necessidade de replantio por 15 anos, em média. O coordenador de plantas potenciais, medicinais e aromáticas do Instituto Paranaense de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater), Cirino Corrêa Júnior, afirma que há chance de consorciar a cultura com o plantio de café ou de seringueiras, por exemplo, desde que sem sombreamento. "A vocação do Estado não é a monocultura e temos de aproveitar a diversidade e as alternativas que surgem", diz.

Mesmo assim, são somente 1,3 mil produtores de palmito, sem distinção de variedade de palmeiras, em 3,5 mil hectares de área plantada no Paraná, segundo o Instituto Paranaense de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater). A produção em 2015 foi de 5,1 mil toneladas, conforme o último balanço disponível do Departamento de Economia Rural (Deral) da Secretaria de Estado de Agricultura e Abastecimento (Seab).

Guaraqueçaba (2 mil t), Antonina (1 mil t), Guaratuba (600 t) e Morretes (408 t), no Litoral, São Tomé (197 t), no Noroeste, e Cambará (150 t), no Norte Pioneiro, são os principais produtores do Estado, segundo o Deral. A expectativa, porém, é que a região de Cruzeiro do Oeste também apareça em destaque nos próximos anos, depois da inauguração no fim de 2015 de uma fábrica com capacidade para processar 3 mil hastes ao dia.

No Brasil, foram 22,4 mil hectares de área colhida e 109,4 mil toneladas de produção, conforme a Produção Agrícola Municipal (PAM) de 2015 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).
Fábio Galiotto
Reportagem Local
Continue lendo
9
Assine a Folha de Londrina
EDITORIAS
PolíticaGeralMundoCidadesEconomiaEsporteFolha 2OpiniãoFolha MaisEleições 2016Índice de Notícias
SEÇÕES
ChargeColunistasIndicadoresTempoHoróscopoEdição DigitalGaleria de FotosClassificadosCadernos EspeciaisPromoçõesLoterias
SEMANAIS
Folha GenteCarro & CiaImobiliária & CiaSaúdeEmpregos & ConcursosFolha CidadaniaNorte PioneiroMercado DigitalFolha RuralReportagemCozinha & Sabor
CLASSIFICADOS
VrumLugar CertoFolha ClassificadosDiversos
SERVIÇOS
ComercialArquivoCapa do ImpressoExpedienteClube do AssinanteFale ConoscoAviso LegalPolítica de PrivacidadeTrabalhe ConoscoQuem SomosGuia GastronômicoAssine Já!
RSS - Resolução máxima 1024x728 - () - Folha de Londrina - Todos os direitos reservados