VOLTAR PARA HOME
Continue tendo acesso ao conteúdo da Folha
   ou   
Cadastre-se pelo Facebook
para ter acesso ao melhor conteúdo do Paraná
VOLTAR PARA HOME
Olá
Assine já para continuar a ler a Folha de Londrina.
Para identificá-lo como assinante, precisamos do seu email e CPF.
VOLTAR PARA HOME
Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante
Folha Mais
28/10/2017

Fitoterapia como forma de prevenção

Produzidos com plantas, medicamentos e remédios ajudam na prevenção e tratamento de diversas doenças

QR Code
Enviar por Email
Compartilhar
Twettar
Linkedin
Fonte
Comunicar erro
Ler depois

Gina Mardones
Gina Mardones - Munira Chinezi:
Munira Chinezi: "Uso para fortalecer o sistema imunológico, para tensão, para dormir melhor"


A artesã e cozinheira Munira Chinezi é uma adepta fiel da fitoterapia. Ela diz que usa as plantas para tudo, de alternativa natural para trazer o sono nos dias mais agitados até como tratamento para a sinusite.
PUBLICIDADE

"Tenho algumas restrições contra a indústria farmacêutica e a alopatia às vezes não faz efeito. Tive sinusite e mesmo após antibióticos fortíssimos eu não melhorei e estava sendo encaminhada para cirurgia. Uma amiga me recomendou um fitoterápico, resolveu minha crise em poucos dias. Continuei a tomar e nunca mais sofri com isso, sendo que todo ano pelo menos uma crise forte eu tinha. Mas esse uso das ervas vem de longe, até hoje a minha avó faz chá de capim-cidreira e camomila para dormir e eu tenho uma horta com várias ervas que uso para cozinhar e também como remédio", conta.

Ela afirma que sempre recorre à natureza e mesmo que algumas vezes o resultado possa ser mais lento do que os remédios sintéticos, prefere os primeiros. "A natureza tem muito a oferecer. Acho que essa busca por algo natural está bastante em alta, temos visto várias meninas que não querem mais usar anticoncepcionais, os veganos também se preocupam com isso, as pessoas estão redescobrindo o natural", aponta.

A artesã diz também que não se furta a tomar os remédios sintéticos em determinadas ocasiões, como nas crises de enxaqueca. "Mas minha preferência é pelo natural. Uso para fortalecer o sistema imunológico, para tensão, para dormir melhor. Os óleos essenciais também são excelentes, uso para dermatofitose, por exemplo.



Para saber o que usar, Chinezi conta com a indicação dos amigos e profissionais que trabalham seguindo linhas mais naturais e também recorre a pesquisas na internet. "Tem muitos grupos legais nas redes sociais e alguns blogs também. Fazemos muitas trocas de experiência. Sei que determinados compostos podem trazer efeitos colaterais e quem já faz algum tratamento contínuo deve estar atento à bula e ver o que interage ou não. Mesmo sendo natural, não pode ser tomado de qualquer jeito, é importante buscar orientação", recomenda. (E.G)
PUBLICIDADE
CONTINUE LENDO
RELIGIÃO E ESOTERISMO

Prática ancestral

Conheça os ensinamentos do xamanismo como forma de energia e autoconhecimento

SAÚDE E ESTÉTICA

Natureza a nosso favor

A gourmeterapia, uso de óleos essenciais, argila e outros ativos naturais, promove a beleza e a saúde da pele e dos cabelos

CONTATO FUNDAMENTAL

Mão na terra, espírito livre

Deixar a cidade e morar no campo é desejo de muitos, mas praticar a mudança exige coragem. Estar em contato com a natureza pode ser revolucionário

Vamos passear na floresta…

Turismo no Norte do Paraná contempla a natureza em vários aspectos: rural, esportivo, gastronômico, cultural, histórico, de imersão e lazer

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Assine a Folha de Londrina
RSS - Resolução máxima 1024x728 - () - Folha de Londrina - Todos os direitos reservados
HOSPEDADO POR
Hospedado por Mandic