VOLTAR PARA HOME
Continue tendo acesso ao conteúdo da Folha
   ou   
Cadastre-se pelo Facebook
para ter acesso ao melhor conteúdo do Paraná
VOLTAR PARA HOME
Olá
Assine já para continuar a ler a Folha de Londrina.
Para identificá-lo como assinante, precisamos do seu email e CPF.
VOLTAR PARA HOME
Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante
Folha Mais

A Páscoa além do coelho

Compartilhar bons momentos e enaltecer o respeito à diversidade são os ingredientes da festa da família Scheller Seki

QR Code
Enviar por Email
Compartilhar
Twettar
Linkedin
Fonte
Comunicar erro
Ler depois

Roberto Custódio
Roberto Custódio

Na casa da pequena Manuela Midori Scheller Seki, de 6 anos, o Coelho da Páscoa nem sempre traz chocolate, mas nem por isso deixa de ser um bichinho muito querido. Filha do publicitário Mário Seki – descendente de japoneses -, e da advogada Milena Scheller Seki – descendente de alemães e ucranianos -, Manuela aprende desde cedo sobre a diversidade e já se acostumou a diferentes maneiras de comemorar o domingo de Páscoa. "O coelho é muito legal, traz brincadeiras e felicidade", conta a pequena.
PUBLICIDADE

"O coelho dela não traz ovos de chocolate que ela vê pendurado no mercado. Nossa formação é cristã, mas o que procuramos mesmo é ensinar para a Manu o respeito às demais crenças, ainda mais porque na família do Mário existe um sincretismo entre o cristianismo e o budismo. Desde que nasceu, Manu participa de celebrações no templo budista (de morte, de aniversários etc), ao mesmo tempo que participa de missas e aprende sobre as demais manifestações religiosas", conta a mãe, que compra livros sobre temas diversos, como contos indianos, filosofia e mitologia para crianças, as diferentes formas que as religiões abordam a morte, entre outros.

Roberto Custódio
Roberto Custódio - Milena Scheller Seki com a filha Manuela, de 6 anos:
Milena Scheller Seki com a filha Manuela, de 6 anos: "O coelho dela não traz ovos de chocolate que ela vê pendurado no mercado"


"Em 2015 foi a primeira Páscoa que introduzimos elementos históricos. Projetei uma Caça ao Tesouro, com dicas e pistas deixadas pelo Coelho da Páscoa, para explicar a ela a origem histórica da data e a importância religiosa, para falarmos sobre o sentido da Páscoa. Ela curtiu cada momento e ao final tivemos um instante de reflexão e alegria", diz Milena.

No ano passado a atividade foi desenvolvida junto com a avó materna, que fez com as netas bolachinhas pintadas segundo a tradição de família. "Foi um momento lindo proporcionado pela minha mãe, elas fizeram e pintaram todas as bolachas. No domingo cedo minha mãe preparou um delicioso café da manhã, onde tinha também casquinhas de ovos pintadas pela bisa e recheadas com amendoim, bem como chocolate e outras gostosuras para a família partilhar."



Sem excesso
Milena diz que não se importa que a filha ganhe ovos, mas combina com os familiares para não haver excesso. A menina já entendeu a importância de compartilhar e leva os chocolates para a escola para dividir com os colegas.

"É inevitável que ela ganhe. E pensando justamente nessa questão do respeito que temos à diversidade, entendo que os tios e avós queiram presenteá-la com ovos. Mas aos poucos vamos mudando isso. Minha mãe mesmo percebeu que as bolachas foram algo muito mais legal do que dar o ovo. Nós também compramos o chocolate e preferimos valorizar os chocolateiros locais. Temos uma grande amiga que faz e normalmente compramos um para a partilha entre a família. Manu curte a Páscoa por tudo o que ela representa e não pelo que ganha, por tudo o que vivenciamos e pelo clima de festa desta data", reforça.
Érika Gonçalves
Reportagem Local
PUBLICIDADE
CONTINUE LENDO

'Precisamos fazer renascer o humano em nós'

Tendo na pêssanka uma espécie de telegrama cifrado, descendentes de ucranianos desejam que todo o simbolismo milenar do ovo renasça em cada pessoa

PENSAR MAIS

Um modo de se viver

OLHAR MAIS - Coelhinho da Páscoa, o que trazes pra mim?

Um ovo, dois ovos e muitas outras coisinhas...

Vestida para a Páscoa

Além dos tradicionais coelhos e ovos, flores, frutas e até elementos da horta podem ser usados para enfeitar a casa

Fantasia saudável

Mais do que trazer os ovos de chocolate, a tradição do Coelho da Páscoa estimula a imaginação e o desenvolvimento da criança

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Assine a Folha de Londrina
RSS - Resolução máxima 1024x728 - () - Folha de Londrina - Todos os direitos reservados
HOSPEDADO POR
Hospedado por Mandic