VOLTAR PARA HOME
Continue tendo acesso ao conteúdo da Folha
   ou   
Cadastre-se pelo Facebook
para ter acesso ao melhor conteúdo do Paraná
VOLTAR PARA HOME
Olá
Assine já para continuar a ler a Folha de Londrina.
Para identificá-lo como assinante, precisamos do seu email e CPF.
VOLTAR PARA HOME
Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante
Folha Mais
DIA DOS PAIS

A casa das cinco mulheres

"Nós somos abençoadas pelo pai que temos". É o que pensam Camila, Malu, Linda e Bruna, filhas do imobiliarista Marcos Moura, o paizão de quatro meninas

QR Code
Enviar por Email
Compartilhar
Twettar
Linkedin
Fonte
Comunicar erro
Ler depois

Marcos Zanutto
Marcos Zanutto - O imobiliarista Marcos Moura com a esposa Lourdes, o neto Luís Felipe e as filhas Bruna, Malu, Camila e Linda: carinho e superproteção. Veja vídeo utilizando a tecnologia de Realidade Aumentada
O imobiliarista Marcos Moura com a esposa Lourdes, o neto Luís Felipe e as filhas Bruna, Malu, Camila e Linda: carinho e superproteção. Veja vídeo utilizando a tecnologia de Realidade Aumentada


"Nós admiramos muito nosso pai, ele tem um excelente caráter, faz o possível e o impossível por nós, é um exemplo, um modelo para buscarmos em nossos relacionamentos também. Nós somos abençoadas pelo pai que temos". É o que pensam Camila, Malu, Linda e Bruna, filhas do imobiliarista Marcos Moura, o paizão de quatro meninas.
PUBLICIDADE




Uma casa só de mulheres, cinco delas, incluindo a mãe, Lourdes Inês. Moura sabe que já entra na briga perdendo, por isso acredita que o segredo é sair um pouco, espairecer. Ele brinca com isso, mas ama todas. Não teve filhos homens, mas acredita que educar meninas pode ser mais desafiador, pela falta de conhecimento sobre o universo feminino. "Penso que elas tenham mais sensibilidade e sejam mais exigentes também", conta o pai.

Por conta das diferenças, sempre sai um conflito ali, outro acolá, mas Moura acredita que a experiência lhe trouxe agilidade para lidar com o ambiente que era novo para ele, o que contribuiu para uma educação não tão restrita ao estereótipo feminino. "Quando crianças, nós gostávamos de pipa, skate, bicicleta, a gente brincava de tudo e meu pai nunca proibiu. A gente assistia futebol com ele", conta Malu Inês, 28.

A educação sempre foi rígida, as meninas têm hora para voltar para casa, não podem viajar sozinhas com o namorado, devem ser organizadas e não gastar muito com itens supérfluos. No entanto, elas acreditam que não seria diferente se fossem homens. "É o jeito dele, não é porque está lidando com mulheres, é porque ele é superprotetor mesmo e continuaria sendo se tivesse filhos homens", explica a mais velha, Camila Inês, 30.

Na visão das meninas, o pai é teimoso, não escuta muito, algumas até acreditam que herdaram essas características, como Bruna Inês, 18, e Camila. Ao mesmo tempo, é bastante organizado, mesma característica de Linda Inês, 21, e Malu. Mas quando perguntadas sobre o que o pai tem de melhor, sem hesitar, todas concordam: honestidade e seriedade.

Entre os elogios, afirmam também que o pai é super cuidadoso. Característica que já rendeu boas histórias. Camila conta que para viajar a congresso durante a faculdade, o pai foi até o local de partida, falou com o responsável pela viagem e pegou o contato. "Estavam todos esperando para sair, meu pai chamou todo mundo para fazer uma oração antes. Durante o evento, ele ligava para o responsável para saber se estava tudo bem", ri da superproteção.Apesar do zelo acentuado, Moura e filhas têm relacionamento saudável.

Ele acredita que a convivência com tantas mulheres foi e é um aprendizado e que, apesar das especificidades das filhas, os pilares da educação são os mesmos. "Nós (pai e mãe) tentamos dar o máximo, educação religiosa, formação familiar e liberdade de escolha. Eu acredito que essa base familiar deve ser preservada", opina o imobiliarista. (L.T.)
PUBLICIDADE
CONTINUE LENDO
AMOR SEM LIMITE

Quando os papéis se invertem

Para cuidar do pai, filha deixa emprego e marido em outro Estado e volta para o Paraná

PRESENTES

Para todos os estilos

Primavera/verão pede roupas e calçados mais descolados. No visual, barba e bigode continuam com tudo

SUGESTÕES

Para agradar

Não faltam opções para o presente do paizão. Mesmo de última hora é possível fazer boas escolhas. Confira algumas sugestões

PENSAR MAIS

Primeiro, incentive seus filhos a se tornarem amigos da cidade onde moram (para além dos passeios em shoppings e ao redor de um lago). Segundo, incentive seus filhos a se tornarem amigos dos seus amigos

DESAFIO

Tal pai, tal filho

Ter apenas filhos homens pode ser um prazer e um desafio. Sem ter a quem se espelhar, cabeleireiro fez da paternidade um aprendizado

DIA DOS PAIS

A descoberta da paternidade

Após os 50 anos e solteiro, professor vive os desafios e recompensas de criar uma criança

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Assine a Folha de Londrina
RSS - Resolução máxima 1024x728 - () - Folha de Londrina - Todos os direitos reservados
HOSPEDADO POR
Hospedado por Mandic