VOLTAR PARA HOME
Continue tendo acesso ao conteúdo da Folha
   ou   
Cadastre-se pelo Facebook
para ter acesso ao melhor conteúdo do Paraná
VOLTAR PARA HOME
Olá
Assine já para continuar a ler a Folha de Londrina.
Para identificá-lo como assinante, precisamos do seu email e CPF.
VOLTAR PARA HOME
Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante
Folha Gente
02/09/2012

Piloto Cacá Bueno não pensa em parar

QR Code
Enviar por Email
Compartilhar
Twettar
Linkedin
Fonte
Comunicar erro
Ler depois

Raros são os pilotos da Stock Car que podem ostentar um currículo tão vitorioso quanto o de Cacá Bueno. Nascido no Rio de Janeiro, no dia 24 de julho de 1976, tem em sua galeria de troféus quatro campeonatos da Stock Car, dois Linea Fiat, além de bons resultados no GT3. Com tantas vitórias na carreira - são mais de 50 -, Carlos Eduardo dos Santos Galvão Bueno Filho é aclamado como o melhor piloto da Stock Car atualmente.
PUBLICIDADE

Como de praxe neste esporte, o contato com as pistas se deu quando ele era um menino. Naquela época, com 12 anos, o desejo era ingressar em uma grande equipe de Fórmula 1. ''Essa vontade eu tinha quando estava no Kart, até uns 15 anos de idade. Depois, minha vontade era ser profissional do esporte, viver do automobilismo. E, naquela época, correr no Brasil não era possível. Mas depois já me via com possibilidade de ser profissional de carro de turismo. Foi tudo bem planejado. Tive oportunidades de correr de Fórmula e não quis. Tive proposta de F3 e Indy Lights, mas preferi correr de Super Turismo. Correr de Fórmula nunca foi minha meta'', diz ele.

Leia a reportagem completa de Elaine Souza em conteúdo exclusivo para assinantes da FOLHA.
Redação FolhaWeb
PUBLICIDADE
CONTINUE LENDO

Colecionador de vitórias

Aos 36 anos, o piloto Cacá Bueno não pensa em parar e lamenta que no esporte que o consagrou nem tudo seja 100% correto

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Assine a Folha de Londrina
RSS - Resolução máxima 1024x728 - () - Folha de Londrina - Todos os direitos reservados