VOLTAR PARA HOME
Continue tendo acesso ao conteúdo da Folha
   ou   
para ter acesso ao melhor conteúdo do Paraná
VOLTAR PARA HOME
Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante
Sábado, 24 de Junho de 2017
Folha 2
14/03/2017
EXPECTATIVA

Uma escola para muitos sonhos

A unidade da Funcart recém-inaugurada na zona Norte é uma oportunidade para os alunos da rede pública se tornarem bolsistas nas aulas de balé; nova seletiva está agendada para abril

QR Code
Enviar por Email
Compartilhar
Twettar
Linkedin
Fonte
Comunicar erro
Ler depois

Fotos: Roberto Custódio
Fotos: Roberto Custódio - Nova sede da Fundação Cultura Artística de Londrina (Funcart) na zona Norte, surge para atender uma demanda de crianças e adolescentes que sonham em chegar longe, ou especificamente, ao Ballet Bolshoi
Nova sede da Fundação Cultura Artística de Londrina (Funcart) na zona Norte, surge para atender uma demanda de crianças e adolescentes que sonham em chegar longe, ou especificamente, ao Ballet Bolshoi


No início era apenas mais um barracão na região dos Cinco Conjuntos em Londrina, que aos poucos foi ganhando corpo, com divisórias, barras, tablado e muita, muita expectativa.

Inaugurada na semana passada, a nova sede da Fundação Cultura Artística de Londrina (Funcart) na zona Norte, surge para atender uma demanda de crianças e adolescentes que sonham em chegar longe, ou especificamente, no Bolshoi, uma das mais famosas escolas de balé do mundo.

"Eu fico torcendo para que ela consiga porque força de vontade não falta", conta Jorge Oliveira dos Santos, pai da bailarina Isabela Purceno dos Santos, de 13 anos. Ela é uma entre centenas de alunos da rede pública, beneficiados pela seletiva de bolsistas e que agora, têm a oportunidade de voltar a frequentar as aulas.

Neli Beloti, que acaba de repassar a presidência da Funcart à Edson Holtz, explica que as fortes chuvas em janeiro do ano passado, inviabilizaram a continuidade do projeto que acontecia no Centro Cultural Lupércio Luppi, na mesma região, desde 2007.

Isabela, assim como outras 200 crianças que eram atendidas no espaço tiveram que se deslocar para a sede central, localizada às margens do Lago Igapó. "Foi ruim demais. Não dava para os meus pais me levarem e então fiquei um ano sem poder ir para a aula", conta a aluna do 4º ano de balé.

Com a abertura da unidade, Jorge que chega do trabalho às 6 horas, pode acompanhar a filha até a aula que se inicia às 8h30. "É corrido, mas vale a pena. Encaro esse empenho com otimismo. É o sonho dela", revela.

Luciana Luppi, diretora da escola, diz que a unidade é aberta para toda a comunidade, mas os alunos da rede pública têm a oportunidade de se tornarem bolsistas
Luciana Luppi, diretora da escola, diz que a unidade é aberta para toda a comunidade, mas os alunos da rede pública têm a oportunidade de se tornarem bolsistas


A extensão da unidade central, segundo Neli, é mais uma ação que vem materializar o caráter artístico, cultural e social da Fundação. Ela cita que ao longo de 24 anos, já foram realizados trabalhos por exemplo, com adolescentes do Centro de Socioeducação (Cense) e deficientes visuais.

"Nunca houve impedimento de acesso à escola e o tempo nos mostrou a necessidade de formalizar esse tipo de atendimento", acrescenta, ressaltando que o foco é sempre oferecer formação em dança com qualidade.

"Vamos formar bailarinos sim, mas também formamos público. Esses alunos poderão ser técnicos, cenógrafos, iluminadores, entre outros. É uma oportunidade para muitas crianças terem acesso a esse universo, além de ser uma ocupação, um compromisso diário", destaca.

Na sede da região Norte são ofertadas aulas de dança, incluindo pré-balé para crianças a partir de 4 anos, balé clássico e contemporâneo, com inserção de mais de 60% de bolsistas totais ou parciais nos cursos regulares. Além disso, o local servirá como palco de apresentações artísticas e também para aulas de teatro.

A coordenadora da escola de dança, Luciana Lupi, explica que a unidade é aberta para toda a comunidade, com mensalidade e taxa de matrícula, mas os alunos da rede pública de ensino têm a oportunidade de se tornarem bolsistas a partir de um teste seletivo.

A professora Thayná Rodrigues, formada pela Funcart há cinco anos, diz que não adianta ter só físico e técnica, a vontade é fundamental
A professora Thayná Rodrigues, formada pela Funcart há cinco anos, diz que não adianta ter só físico e técnica, a vontade é fundamental


"A ideia é selecionar as crianças que não têm condições de pagar pelas aulas", diz. Os alunos selecionados irão formar turmas do 1º ano do curso regular, com uma frequência de três vezes por semana. A partir do 2º ano, as aulas são diárias.

A próxima etapa acontecerá nos dias 3, 5 e 7 de Abril, das 10h30 às 11h30 e das 14h às 15h. Podem participar alunos de 8 a 12 anos e é obrigatória a apresentação do comprovante de matrícula da escola. "O teste avalia flexibilidade, musicalidade, coordenação motora, força muscular e biotipo", comenta.

Critérios que Jasão Padilha Belmiro Alves, de 11 anos, tem de sobra. O garoto que havia iniciado as aulas no Centro Cultural, está de volta ao tablado com a instalação da nova sede. "Meu desejo é dançar em uma grande companhia", revela.

A professora Thayná Rodrigues, formada pela Funcart há cinco anos, acrescenta, no entanto, que não adianta ter físico e técnica, mas pouca vontade. "Tem criança que a gente enxerga o desejo no olhar e eu levo isso muito em consideração", diz.

Pois em cada aluno, a professora vê um pouco da própria história. Assim como eles, Tayná alimentou desde pequena o desejo de se profissionalizar. E é rumo a esse futuro, que a bolsista Liriani Santos Silva, de 12 anos, não quer perder nenhuma aula.

Durante o ano passado, a mãe Eliane dos Santos reuniu-se com alguns pais que moram próximos e montaram um esquema de revezamento para levar os filhos à sede central da Funcart. "Foi a solução que encontramos para que eles não parassem. Quando ficamos sabendo dessa unidade, aqui pertinho de nós, foi um alívio", afirma a microempresária.

A Funcart mantém convênio com a Prefeitura de Londrina há 23 anos, o que garante a manutenção de projetos e a oferta de bolsas. Segundo Neli, para a adequação da unidade Norte foram investidos cerca de R$ 20 mil.

Contraturno
Outra novidade neste ano é a sede na zona Leste, montada para atender especificamente jovens em situação de vulnerabilidade social, no contraturno escolar.

O trabalho no bairro Santa Fé, consiste na oferta de atividades lúdicas e esportivas, oficinas de teatro e dança e outras dinâmicas para jovens de 12 a 17 anos.

Essas ações acontecem em salas cedidas pela Capela Santa Ana, espaço que é dividido com a Cáritas Brasileira. Para atender 50 jovens, a unidade conta com a ajuda da comunidade através de doações de alimentos, jogos e materiais esportivos.

Serviço:
A Funcart Zona Norte fica na Av. Alexandre Santoro, 440, Jardim São Paulo. Mais informações pelo fone: (43) 3328-0467. A unidade da zona Leste fica na Rua Limeiras, 474, Jardim Santa Fé e atende pelo fone: (43) 3342-2362
Micaela Orikasa
Reportagem Local
Continue lendo
15
Continue Lendo
2-1-37-1037-20170314
2-1-41-1038-20170314
2-1-41-1058-20170314
2-1-41-1094-20170314
2-1-41-1067-20170314
2-1-41-1066-20170314
2-1-41-1036-20170314
2-1-41-1077-20170314
2-1-41-1035-20170314
2-1-41-1052-20170314
2-1-41-1055-20170314
2-1-41-1065-20170314
2-1-41-1095-20170314
2-1-41-1096-20170314
2-1-41-1050-20170314
Assine a Folha de Londrina
EDITORIAS
PolíticaGeralMundoCidadesEconomiaEsporteFolha 2OpiniãoFolha MaisEleições 2016Índice de Notícias
SEÇÕES
ChargeColunistasIndicadoresTempoHoróscopoEdição DigitalGaleria de FotosClassificadosCadernos EspeciaisPromoçõesLoterias
SEMANAIS
Folha GenteCarro & CiaImobiliária & CiaSaúdeEmpregos & ConcursosFolha CidadaniaNorte PioneiroMercado DigitalFolha RuralReportagemCozinha & Sabor
CLASSIFICADOS
VrumLugar CertoFolha ClassificadosDiversos
SERVIÇOS
ComercialArquivoCapa do ImpressoExpedienteClube do AssinanteFale ConoscoAviso LegalPolítica de PrivacidadeTrabalhe ConoscoQuem SomosGuia GastronômicoAssine Já!
RSS - Resolução máxima 1024x728 - () - Folha de Londrina - Todos os direitos reservados