VOLTAR PARA HOME
Continue tendo acesso ao conteúdo da Folha
   ou   
Cadastre-se pelo Facebook
para ter acesso ao melhor conteúdo do Paraná
VOLTAR PARA HOME
Olá
Assine já para continuar a ler a Folha de Londrina.
Para identificá-lo como assinante, precisamos do seu email e CPF.
VOLTAR PARA HOME
Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante
Folha 2
10/10/2017

Memórias coreografadas

Mimulus Cia de Dança faz um mergulho em lembranças acumuladas em mais de 20 anos de trajetória no espetáculo Pretérito Imperfeito

QR Code
Enviar por Email
Compartilhar
Twettar
Linkedin
Fonte
Comunicar erro
Ler depois

Guto Muniz/ Divulgação
Guto Muniz/ Divulgação - ‘Pretérito Imperfeito’: espetáculo da Mimulus Cia de Dança traz à cena poesia e memória
‘Pretérito Imperfeito’: espetáculo da Mimulus Cia de Dança traz à cena poesia e memória


Na mitologia grega, a musa da dança Terpsícore é fruto da união de Zeus com Mnemosine, a deusa da memória. Partindo deste princípio, o grupo mineiro Mimulus Cia de Dança fez um mergulho nas próprias lembranças acumuladas em mais de duas décadas de trajetória para criar o espetáculo "Pretérito Imperfeito". Na montagem que será apresentada nesta terça-feira, às 20h30, no Teatro Ouro Verde, dentro da programação do 15º Festival de Dança de Londrina, o público é convidado a embarcar numa viagem ao passado conduzida pelo grupo mineiro que se tornou referência na fusão entre dança de salão e dança contemporânea.
PUBLICIDADE

Pretérito imperfeito é o tempo verbal utilizado para fatos passados que não foram concluídos e que, portanto, se mantém em aberto no espaço da memória. É por este universo intangível e poético que a Mimulus Cia de Dança conduz os espectadores, fazendo um convite a refletir sobre o quanto de nossas lembranças, dos nossos pretéritos não concluídos, fazem parte de nós e modifica a realidade presente? Que janelas de outros tempos são essas que se abrem e iluminam os novos caminhos?

Além da referência mitológica que coloca a dança como filha da memória, o espetáculo teve como inspiração a leitura do livro "Pequeno Tratado das Grandes Virtudes", do filósofo francês Andre Comte-Sponville. Uma das virtudes citadas pelo escritor é justamente a fidelidade que está ligada à memória, à nossa história e a de nossos antepassados.

Partindo destes dois conceitos, a companhia mineira resgatou trechos coreográficos e antigas peças do figurino para apresentar suas memórias e lembranças, depois de muito investigar e refletir sobre os seus mais de vinte anos de vida. Laboratórios de poesia e de música erudita brasileira contribuíram para que o diretor artístico Jomar Mesquita harmonizasse a trilha sonora, a fala, cenário e luz às pesquisas corporais desenvolvidas em conjunto pelos bailarinos. A trilha sonora é composta por músicas instrumentais brasileiras, indo do erudito ao popular através de composições centenárias assinadas por Ernesto Nazareth, Pixinguinha, Ary Barroso e Villa Lobos, entre outros.

O cenário é composto por metrônomos, ampulhetas, relógios, álbuns de retratos e outros objetos usados para indicar a passagem do tempo. No palco, oito bailarinos apresentam coreografias que passeiam por diferentes estilos e ambientes, incluindo saraus familiares aos tradicionais bailes sociais. O público participa e alimenta o espetáculo compartilhando o que jamais irá esquecer, em pequenos pedaços de papel, bilhetinhos que são incorporados à cena. O espetáculo já recebeu dois prêmios Copasa/Sinparc de Artes Cênicas, em 2015: Melhor Cenário e Melhor Figurino. Com sede em Belo Horizonte, a Mimulus Cia de Dança foi fundada na década de 1990.

O 15º Festival de Dança de Londrina conta com apoio do Grupo Folha de Comunicação.

Serviço:
Pretérito Imperfeito, com Mimulus Cia de Dança
Quando – Terça-feira (10), às 20h30
Onde – Teatro Ouro Verde (R. Maranhão, 85)
Quanto – R$ 10 e R$ 5 (meia-entrada)
Marcos Roman
Reportagem Local
PUBLICIDADE
CONTINUE LENDO

Poemas inéditos de Leonard Cohen serão publicados

Ele terminou o livro dias antes de sua morte, em novembro de 2016; concerto em sua homenagem será realizado no próximo mês

TV

THIAGO NASSIF

Rural Portrait

Mais que prestigiada, a abertura da Mostra Fotográfica "Rural Portrait", realizada no showroom da A.Yoshii, foi um grande sucesso...

MEU TEMPO DE ESCOLA

Ivana Coelho dedica-se à cozinha, leva a escola a sério, mas curte a diversão

Um pequeno mundo para ser grande

Em 'A Formiga Aurélia', a escritora Regina Machado reconta para crianças histórias populares da tradição sufi

Projeto incentiva a leitura na cidade

Formação de mediadores voltada para o voluntariado mobiliza a leitura em diferentes locais através de suas três dimensões: afetiva, cognitiva e física

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Assine a Folha de Londrina
RSS - Resolução máxima 1024x728 - () - Folha de Londrina - Todos os direitos reservados