VOLTAR PARA HOME
Continue tendo acesso ao conteúdo da Folha
   ou   
Cadastre-se pelo Facebook
para ter acesso ao melhor conteúdo do Paraná
VOLTAR PARA HOME
Olá
Assine já para continuar a ler a Folha de Londrina.
Para identificá-lo como assinante, precisamos do seu email e CPF.
VOLTAR PARA HOME
Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante
Folha 2

A dança pulsa na cidade

Festival de Dança de Londrina começa neste sábado com o Balé Teatro Castro Alves, de Salvador; flash mob integra a programação no domingo

QR Code
Enviar por Email
Compartilhar
Twettar
Linkedin
Fonte
Comunicar erro
Ler depois

Ligia Jardim/ Divulgação
Ligia Jardim/ Divulgação - Bale Teatro Castro Alves, de Salvador, abre o Festival com ‘Lub Dub’: um  fluxo entre as culturas afro-brasileira e sul-coreana, do candomblé e capoeira aos tambores orientais
Bale Teatro Castro Alves, de Salvador, abre o Festival com ‘Lub Dub’: um fluxo entre as culturas afro-brasileira e sul-coreana, do candomblé e capoeira aos tambores orientais


Sob a temática "A Revolução da Alegria", a 15ª edição do Festival de Dança de Londrina, com coordenação geral de Danieli Pereira, começa neste sábado (7) e segue até o dia 15 de outubro. Serão apresentados 17 espetáculos com grupos e profissionais das artes cênicas vindos de diferentes cidades brasileiras e dois países africanos, além da realização de cinco oficinas durante a semana. As danças étnicas e o contemporâneo, numa celebração de cores e ritmos, destacam-se na grade que oferece ainda estilos como balé clássico e dança de salão, espetáculos de teatro e performance art. O festival tem patrocínio da Caixa Econômica Federal e da Secretaria Municipal de Cultura, por meio do Promic (Programa Municipal de Incentivo à Cultura).
PUBLICIDADE

Quem abre a programação do evento é o Balé Teatro Castro Alves, de Salvador, com o espetáculo "Lub Dub". Com 36 anos de trajetória, pela primeira vez, a companhia baiana apresenta seu mais novo espetáculo fora do território nordestino. O espetáculo será realizado no Teatro Ouro Verde, às 20h30. Os ingressos para esta apresentação são gratuitos e podem ser retirados nas bilheterias oficiais, sendo no máximo dois por pessoa. Aliás, esse é outro atrativo da programação da edição deste ano que oferece metade dos espetáculos gratuitos e outra metade a preços populares, entre R$5 e R$10. Todas as informações de datas, locais e beneficiários podem ser encontradas no site www.festivaldedancadelondrina.art.br.

O espetáculo "Lub Dub" inspira-se em tudo o que pulsa: da diversidade de sons percussivos em diferentes culturas aos batuques que emergem do próprio corpo. O resultado é um fluxo entre as culturas afro-brasileira e sul-coreana, do candomblé e capoeira aos tambores orientais, tendo como principal protagonista o corpo com suas expressões dançantes e musicais. Depois de quase quatro décadas de trajetória, este é o resultado que a companhia baiana abraça no desafio de ser coreografada pelo artista experimental Jae Duk Kim (da Coreia do Sul), também criador da trilha sonora e do figurino, que traz ainda a performance vocal ao vivo do bailarino e cantor Gilmar Sampaio.



FLASH MOB
No domingo (8), o público será presenteado com a performance aberta "Bollywood Cosmic Dance" do Coletivo Cosmic Dance, de São Paulo, unindo dança, teatro, música e cinema, no Aterro do Lago Igapó, às 16h, com um flash mob dirigido pelo ator e dançarino Thiago Amaral, junto de participantes da oficina que será ministrada em diferentes regiões da cidade. Esta dança indiana moderna, junção de Bombaim e Hollywood (chamada de ritmo da Bollywood Dance), está presente com grande destaque nos espetáculos cinematográficos da Índia. A partir destas coreografias e do repertório de danças étnicas de várias tradições, o Coletivo convida o público a dançar pelo prazer de dançar, sem regras, resultando em mais que um espetáculo interativo, num verdadeiro evento festivo.

Fábio Bouzas/ Divulgação
Fábio Bouzas/ Divulgação - O Coletivo Cosmic Dance, de São Paulo, realiza flash mob, neste domingo, no Aterro do Igapó: interatividade com o público
O Coletivo Cosmic Dance, de São Paulo, realiza flash mob, neste domingo, no Aterro do Igapó: interatividade com o público


CAOS DO MUNDO
Ainda no domingo, às 20h30, o Ballet de Londrina sobe ao palco do festival para apresentar o espetáculo "Oração pelo Fim do Mundo", no Teatro Ouro Verde. A mais nova montagem da companhia londrinense, com 24 anos de trajetória, começa com um palco vazio que, repentinamente, é habitado por treze bailarinos, uma metáfora para o caos do mundo que, porém, não se trata de uma catástrofe universal, mas uma via-crúcis individual. O diretor Leonardo Ramos quis entoar um grito de descrença que resultou da humanidade e, com cenas contundentes, o espetáculo toca em temas urgentes na atualidade como o preconceito, a intolerância, o ataque às minorias, a violência, o bullying, as guerras, o ódio e o genocídio.

SERVIÇO
15º Festival de Dança de Londrina

Lub dub (Balé Teatro Castro Alves – Salvador/BA)
Quando: Sábado (7), às 20h30
Onde: Teatro Ouro Verde (rua Maranhão, 85)
Quanto: Gratuito (retirar ingresso nas bilheterias do Festival - máximo de dois por pessoa)

Bollywood Cosmic Dance (Coletivo Cosmic Dance – São Paulo/SP)
Quando: Domingo (8), às 16h
Onde: Aterro do Lago Igapó (entre avenida Ayrton Senna e avenida Faria Lima)
Quanto: Gratuito

Oração pelo Fim do Mundo (Ballet de Londrina – Londrina/PR)
Quando: Domingo (8), às 20h30
Onde: Teatro Ouro Verde (rua Maranhão, 85)
Quanto: R$ 10 (inteira) e R$ 5 (meia)*

*Convites à venda na Secretaria da Funcart, Loja Shop Ballet, Teatro Ouro Verde e uma hora antes no local das apresentações.
O Festival de Dança conta com o apoio do Grupo Folha de Comunicação.

Mais informações: www.festivaldedancadelondrina.art.br
Marian Trigueiros
Reportagem Local
PUBLICIDADE
CONTINUE LENDO

Arte a olho nu

A nudez não pode ser vista sob a condição única de erotismo

'Blade Runner 2049', digna retomada

Embora mais solene, a retomada, 35 anos depois, do clássico de Ridley Scott, oferece trama sólida e reforça a questão da autoconsciência dos androides

'Brincando com a Ciência’ estreia na TV Cultura

Composto por 13 episódios de 13 minutos cada, o programa produzido em Londrina será exibido até 30 de dezembro

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Assine a Folha de Londrina
RSS - Resolução máxima 1024x728 - () - Folha de Londrina - Todos os direitos reservados
HOSPEDADO POR
Hospedado por Mandic