VOLTAR PARA HOME
Continue tendo acesso ao conteúdo da Folha
   ou   
Cadastre-se pelo Facebook
para ter acesso ao melhor conteúdo do Paraná
VOLTAR PARA HOME
Olá
Assine já para continuar a ler a Folha de Londrina.
Para identificá-lo como assinante, precisamos do seu email e CPF.
VOLTAR PARA HOME
Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante
Esporte
05/10/2017
VALE ESTRELA NO PEITO

Título mais importante que a Taça de Prata, afirma Carlos Alberto Garcia

Um dos maiores craques da história do LEC visitou a FOLHA nesta quinta-feira (5) e declarou que conquista da Primeira Liga exigiu superação maior do que na campanha vencedora em 1980

QR Code
Enviar por Email
Compartilhar
Twettar
Linkedin
Fonte
Comunicar erro
Ler depois

O ex-jogador Carlos Alberto Garcia, um dos maiores nomes da história do Tubarão, afirmou que não esperava pela conquista da Copa da Primeira Liga, principalmente por causa do favoritismo do adversário. O Galo tem vários jogadores consagrados no futebol brasileiro como Robinho, Fred e Elias.
PUBLICIDADE



"Eu vi pela televisão a última partida do Atlético-MG em Curitiba. O Robinho jogou muito bem, fez dois gols e toda equipe deu um show de bola no Atlético-PR. E fiquei assustado com isso", lembrou Garcia em entrevista ao vivo no Facebook da Folha de Londrina.

O eterno camisa 8 alviceleste também destacou a participação da torcida no título. "Isso passa para os atletas e eles jogam mais do que o normal. Existe uma superação na parte física e uma motivação. O que o César, Edson Silva, Artur jogaram. Os três volantes jogaram tanto que nem sentimos a falta do Germano. Foi inesquecível. Daqui a 40 anos, os jogadores serão lembrados por esse título", comentou.

Garcia contou que recebeu ligações de amigos de Manaus, Cuiabá e até de Belo Horizonte por causa da repercussão do título do LEC. "Eu avisei os mineiros que eles não iriam ganhar. Desta vez, não tinha o Reinaldo", brincou o ex-jogador ao lembrar do craque do Galo que eliminou a lendária equipe do Tubarão nas semifinais do Brasileiro de 1977.

Na opinião de Garcia, o título da Copa da Primeira Liga é mais importante que a Taça Prata, conquistada em 1980, primeiro título nacional da história do Tubarão. "Naquela época, o Londrina já era mais respeitado e a Série A tinha 80 equipes. Então, foi um título importante, sim. Mas, a Copa da Primeira Liga pelo momento, pela dificuldade e pelo elenco do Londrina, com certeza, é mais importante", avaliou.

Garcia ainda cobrou a oficialização da Copa da Primeira Liga no calendário nacional e disse que o Londrina deve ter colocar mais uma estrela no peito pela conquista do torneio.
Reportagem local
PUBLICIDADE
CONTINUE LENDO

Cuca agora fala em ficar em 2018

‘Tenho contrato até o ano que vem e quero fazer a montagem do Palmeiras’, diz treinador, após pôr em dúvida permanência no clube

PAREDÃO

A César o que é de César

Sua humildade, força de vontade, determinação e, claro, talento, o tiraram dos olhos da desconfiança para ser o novo goleiro a ser idolatrado pelo torcedor alviceleste

É CAMPEÃO!!

Deu Liga!

Tubarão vence o Atlético-MG nos pênaltis e conquista seu segundo título nacional 37 anos depois

BASTIDORES DA CONQUISTA

Goleiro herói, o capitão dos títulos e o técnico mais longevo do Brasil

Novamente, César brilhou nos pênaltis e Dirceu voltou ao Tubarão para levantar mais uma taça; confira o vídeo com essas histórias e também com as entrevistas do zagueiro Sílvio e do treinador Claudio Tencati, símbolos da nova era alviceleste

CORAÇÃO AZUL E BRANCO

Torcedores comemoram título inédito do LEC nas ruas da cidade

Conquista da Primeira Liga espalhou onde de azul e branco pelo Calçadão; nas rodas de conversa o assunto era o mesmo: a vitória nos pênaltis do Tubarão

SEM TEMPO PARA COMEMORAÇÕES

Após título da Primeira Liga, Londrina foca na Série B

Ainda em clima de festa, Tencati reconhece dificuldade para conseguir o acesso neste ano, mas afirma que equipe trabalha para fechar a temporada com bons resultados dentro de campo; próximo desafio é no sábado contra o Criciúma

Hora de chutar o tabu

Seleção de Tite quer aproveitar a boa fase para vencer pela primeira vez na altitude de La Paz em 32 anos

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Assine a Folha de Londrina
RSS - Resolução máxima 1024x728 - () - Folha de Londrina - Todos os direitos reservados