VOLTAR PARA HOME
Continue tendo acesso ao conteúdo da Folha
   ou   
Cadastre-se pelo Facebook
para ter acesso ao melhor conteúdo do Paraná
VOLTAR PARA HOME
Olá
Assine já para continuar a ler a Folha de Londrina.
Para identificá-lo como assinante, precisamos do seu email e CPF.
VOLTAR PARA HOME
Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante
Esporte
12/09/2017
LIGA DOS CAMPEÕES

Messi marca 2, encerra 'maldição' contra Buffon e Barcelona atropela a Juventus

QR Code
Enviar por Email
Compartilhar
Twettar
Linkedin
Fonte
Comunicar erro
Ler depois

Josep Lago/AFP
Josep Lago/AFP

Eliminado pela Juventus nas quartas de final da Liga dos Campeões 2016/2017, o Barcelona se vingou do adversário em grande estilo nesta terça-feira, no Camp Nou, em sua estreia nesta edição da competição continental. O time espanhol derrotou a equipe italiana por 3 a 0, pela abertura do Grupo D do torneio, e ainda viu Lionel Messi encerrar uma "maldição" contra o goleiro Buffon, contra quem nunca havia marcado um gol em sua carreira profissional.
PUBLICIDADE

O astro argentino quebrou este tabu marcando logo duas vezes diante do paredão italiano, que também foi vazado por Rakitic neste duelo. Assim, o Barça largou na frente nesta chave, que nesta terça também teve o Sporting, de Portugal, fazendo bonito em sua estreia ao superar o Olympiacos, na Grécia, pelo placar de 3 a 2.

Em seu primeiro jogo na Liga dos Campeões após a saída de Neymar para o Paris Saint-Germain, o Barça foi escalado com o trio ofensivo que agora conta com o francês Dembélé como novo companheiro de Messi e do uruguaio Luis Suárez. E desde o começo da partida a equipe espanhola tratou de tentar sufocar o time italiano, que ainda luta para recuperar a sua força defensiva depois das saídas do zagueiro Bonucci e do lateral Daniel Alves, hoje respectivamente no Milan e no PSG.

Ciente de que não poderia ficar apenas na defesa esperando o Barça, a Juventus também partiu para o ataque nos primeiros minutos e, em um intervalo de dois minutos, com avanços aos 8 e aos 10, obrigou Ter Stegen a praticar defesas em finalizações de Dybala e Pjanic.

O Barça, entretanto, não se intimidou com as investidas da equipe alvinegra e começou a assustar Buffon de forma mais expressiva a partir dos 19 minutos, quando Messi tentou enganar o goleiro batendo uma falta rasteira por baixo da barreira. A estratégia, porém, não funcionou e a bola rebateu antes de sobrar para Suárez, que deu belo chute colocado de fora da área e exigiu grande defesa de Buffon.

A partida vinha sendo equilibrada e a Juventus seguia perigosa, mas o Barça começou a abrir o caminho para o seu triunfo ainda no primeiro tempo. Aos 44 minutos, Messi tabelou com Suárez e, da entrada da área, bateu rasteiro no canto esquerdo baixo de Buffon, que ficou apenas olhando a bola entrar na sua meta.

Assim, o atacante começava a encerrar a "maldição" diante do goleiro italiano, que depois veria o argentino quase marcar novamente aos 6 minutos da etapa final. Ele arriscou um chute de fora de área e acertou a trave esquerda de Buffon. Na sequência, a bola ainda rebateu nas costas do goleiro e quase entrou no gol, mas saiu pela linha de fundo.

A Juventus ainda assustava com o seu ataque formado por Dybala e pelo brasileiro Douglas Costa, mas o Barça voltaria a balançar as redes pouco depois, aos 11 minutos. Messi se aproveitou justamente de um espaço que se abriu no setor que estava sendo coberto por Douglas Costa, invadiu a área adversária e tocou para o meio. Sturaro, que estava no caminho da bola, não conseguiu fazer o corte e ainda acabou dando uma "assistência" para o croata Rakitic tocar para as redes: 2 a 0.

O segundo gol desestruturou a Juventus, que acabou levando mais um aos 23 minutos. Iniesta puxou contra-ataque e lançou para Messi, que iludiu a marcação do brasileiro Alex Sandro, passou por Benatia com bela finta e, em sua jogada característica, avançou em diagonal e ajeitou a bola para o seu pé esquerdo antes de finalizar no canto de Buffon, mais uma vez sem chance de defesa para o goleiro.

O Barça ainda marcaria mais uma vez com Suárez, aos 33 minutos, mas ele se beneficiou de uma posição de impedimento e o lance acabou sendo impugnado pela arbitragem. Pouco antes disso, aos 31, o brasileiro Paulinho já havia sido colocado em campo no lugar de Rakitic e fez o seu primeiro jogo de Liga dos Campeões pelo Barça, que agora voltará a campo na competição continental no próximo dia 27, contra o Sporting, em Portugal, enquanto a Juventus buscará a reabilitação contra o Olympiacos, na Itália, no mesmo dia 27.

Na partida que foi realizada em Atenas nesta terça, o Sporting, por sinal, foi arrasador no primeiro tempo ao abrir 3 a 0 com gols de Seydou Doumbia, Gelson Martins e Bruno Fernandes. Na etapa final, apenas nos últimos minutos o Olympiacos esboçou uma reação ao marcar duas vezes com o colombiano Felipe Pardo, mas a equipe portuguesa sustentou a vantagem de 3 a 2 no placar.
Agência Estado
PUBLICIDADE
CONTINUE LENDO

Motivado para decisão

Após vitória em clássico, Bruno Henrique diz que Santos chega embalado para o jogo de ida nas quartas de final da Copa Libertadores

Rivais se preparam para clássico estadual

Perto do G4, Londrina e Paraná Clube duelam em jogo chave para as ambições dos dois clubes em busca do acesso à Série A

ASSISTA AO VÍDEO

Londrina treina para enfrentar o Paraná no próximo sábado

Rafael Gava foi escalado entre os titulares no lugar do suspenso Jardel; confira outras novidades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Assine a Folha de Londrina
RSS - Resolução máxima 1024x728 - () - Folha de Londrina - Todos os direitos reservados
HOSPEDADO POR
Hospedado por Mandic