VOLTAR PARA HOME
Continue tendo acesso ao conteúdo da Folha
   ou   
Cadastre-se pelo Facebook
para ter acesso ao melhor conteúdo do Paraná
VOLTAR PARA HOME
Olá
Assine já para continuar a ler a Folha de Londrina.
Para identificá-lo como assinante, precisamos do seu email e CPF.
VOLTAR PARA HOME
Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante
Esporte
21/04/2017

Carille: 'É o momento mais difícil da minha carreira'

QR Code
Enviar por Email
Compartilhar
Twettar
Linkedin
Fonte
Comunicar erro
Ler depois

São Paulo - Novato como técnico, Fábio Carille enfrentou a primeira eliminação depois da derrota do Corinthians, nos pênaltis, para o Internacional pela Copa do Brasil. Após o empate em 1 a 1 no tempo normal, os gaúchos avançaram na competição ao levar a melhor nas cobranças da marca penal: 4 a 3. O lateral Guilherme Arana perdeu a cobrança decisiva.

"É o momento mais difícil da minha carreira, com certeza. Uma carreira curta. Mas estou satisfeito com o entendimento dos jogadores, do esquema e do que pedimos", disse o treinador, que já havia passado por isso, porém, como assistente de Tite e Mano Menezes no Corinthians.

Carille não quis entrar em detalhes sobre os motivos para a eliminação. Lembrou que fez alterações ofensivas para buscar o segundo gol - como a entrada de Marquinhos Gabriel no lugar de Gabriel - e se recusou a responsabilizar qualquer atleta pela queda.

"O Corinthians tem uma ideia de jogo. A gente não pode mudar. Se as coisas não dão certo dentro daquilo que você treina, imagina o que você não treina. Eu não gosto de fazer o que não treino. O Internacional teve um dia a mais de recuperação porque jogou no sábado. A gente teve a possibilidade de ganhar e não conseguiu", completou.

Ele apenas reconheceu que a equipe precisa de maior precisão nas finalizações. No domingo (23), o Corinthians recebe o São Paulo pela segunda partida das semifinais do Campeonato Paulista. Na primeira, no Morumbi, a equipe de Carille venceu por 2 a 0.
Alex Sabino
Folhapress
CONTINUE LENDO

Janot pede a STF que goleiro Bruno volte à prisão

Ministro Alexandre de Moraes é quem vai julgar o pedido de revogação do habeas corpus concedido ao jogador

Inspiração em 2014

Épica goleada diante do Atlético pela semifinal de três anos atrás motiva o LEC para a 'decisão' deste domingo

Assine a Folha de Londrina
RSS - Resolução máxima 1024x728 - () - Folha de Londrina - Todos os direitos reservados