VOLTAR PARA HOME
Continue tendo acesso ao conteúdo da Folha
   ou   
Cadastre-se pelo Facebook
para ter acesso ao melhor conteúdo do Paraná
VOLTAR PARA HOME
Olá
Assine já para continuar a ler a Folha de Londrina.
Para identificá-lo como assinante, precisamos do seu email e CPF.
VOLTAR PARA HOME
Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante
Economia
08/10/2014

Vendas de motocicletas caem 18,8% em setembro

No mês passado, foram comercializadas 116.639 unidades no Brasil, contra 143.570 em 2013 na mesma base de comparação

QR Code
Enviar por Email
Compartilhar
Twettar
Linkedin
Fonte
Comunicar erro
Ler depois
Theo Marques
Abraciclo prevê retomada do nível de vendas diárias em 6 mil unidades em outubro

São Paulo - Os emplacamentos de motocicletas caíram 18,8% em setembro, na comparação com o mesmo mês do ano passado, segundo a associação dos fabricantes do setor (Abraciclo). No último mês, foram vendidas 116.639 motocicletas no Brasil. Em setembro de 2013, o número foi de 143.570 unidades. De acordo com o presidente da Abraciclo, Marcos Fermanian, o principal motivo para a queda foi a diminuição na oferta de crédito, que afeta a classe C e D, camada que representa 85% dos consumidores das motocicletas de baixa cilindrada, modelos mais vendidos no País.
PUBLICIDADE

"Além do cenário macroeconômico ter piorado, as dificuldades na concessão de crédito fizeram com que o mercado ficasse ainda mais deprimido", afirmou Fermanian. "Precisamos de algum mecanismo que viabilize a venda a prazo para as classes mais baixas", disse.
As baixas vendas também afetam a produção de motocicletas. No acumulado do ano, entre janeiro a setembro, a queda é de 8% em relação ao mesmo período de 2013. Comparando-se o mês de setembro de 2014 com o mesmo mês do ano passado, a diminuição é de 15,2%. "As montadoras precisaram fazer ajustes dolorosos neste ano, entre dias sem produção e paradas coletivas", afirmou Fermanian, que não falou sobre futuras paradas nas montadoras de motocicletas, concentradas em Manaus (AM).
Segundo o executivo, 2.000 vagas foram cortadas no setor desde 2011, quando as vendas de motocicletas atingiram o número recorde de 2 milhões de unidades no ano. "O grande desafio das empresas fabricantes será reposicionar seu ponto de equilíbrio. Elas precisam se adequar a uma nova realidade", afirmou o presidente da Abraciclo.
Para o último trimestre do ano a expectativa é de ligeira melhora nas vendas, com a retomada do nível de vendas diárias em 6 mil unidades em outubro e novembro e um aquecimento ainda mais forte, mesmo que historicamente normal, em dezembro.

Desempenho positivo
Na contramão do cenário negativo, as vendas de motos de alta cilindrada seguem em crescimento este ano e o segmento deve encerrar 2014 com 60 mil unidades vendidas, ante 50 mil em 2013, um aumento de 20%. Já as vendas de scooters, motos com uso praticamente restrito aos centros urbanos, devem avançar mais de 30% entre os períodos, de 30 mil para 40 mil unidades.
Das agências
NOTÍCIAS RELACIONADAS
PUBLICIDADE
CONTINUE LENDO

FMI reduz a 0,3% previsão de crescimento do Brasil

País deve ter uma das menores taxas de crescimento em 2014 entre os principais emergentes

Estatais chinesas mostram interesse pelo Arco Norte

Empresas estudam pagar por análise de viabilidade econômica para projeto e até investir na construção e administração do complexo em Londrina

Emater e Embrapa firmam parceria para divulgar MIP

Assistência técnica ajudará produtores paranaenses a implantar Manejo Integrado de Pragas na safra 2014/15

Semana do empreendedor

Evento reúne grandes nomes do marketing digital em Londrina

Semana do Empreendedor Digital, promovida pela ACIL, é o maior evento da área de Marketing Digital em Londrina

PUBLICIDADE
Assine a Folha de Londrina
RSS - Resolução máxima 1024x728 - () - Folha de Londrina - Todos os direitos reservados