VOLTAR PARA HOME
Continue tendo acesso ao conteúdo da Folha
   ou   
Cadastre-se pelo Facebook
para ter acesso ao melhor conteúdo do Paraná
VOLTAR PARA HOME
Olá
Assine já para continuar a ler a Folha de Londrina.
Para identificá-lo como assinante, precisamos do seu email e CPF.
VOLTAR PARA HOME
Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante
Economia

Sercomtel vai renegociar até R$ 45 milhões em ações trabalhistas

Estatal londrinense fará proposta para alongar pagamentos para ex-funcionários e aumentar fluxo de caixa no curto prazo para atender exigências da Anatel

QR Code
Enviar por Email
Compartilhar
Twettar
Linkedin
Fonte
Comunicar erro
Ler depois

Devanir Parra/CML
Devanir Parra/CML - O presidente Luiz Carlos Adati participou de uma comitiva à Câmara para explicar a situação da companhia
O presidente Luiz Carlos Adati participou de uma comitiva à Câmara para explicar a situação da companhia


A Sercomtel proporá até o fim do mês um acordo de repactuação de dívidas trabalhistas para funcionários e ex-trabalhadores com ações contra a empresa, para alongar ao máximo o prazo para pagamento de valores que chegam a R$ 45 milhões. Trata-se da única despesa que a empresa mantém e que ainda não foi renegociada com credores, depois da formalização de acordos tributários e com fornecedores.
PUBLICIDADE

A medida também atende às exigências da Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) no processo de caducidade da concessão de telefonia fixa, para que a Sercomtel apresente garantias de que não terá problemas em manter a prestação de serviços aos assinantes. Os débitos trabalhistas foram divididos pela empresa entre prováveis, possíveis e remotos. A maior necessidade no momento é negociar os R$ 28 milhões que a empresa londrinense provavelmente terá de pagar em prazo relativamente curto, com objetivo de gerar fluxo de caixa e maior solidez financeira.

Outros R$ 14 milhões são tidos como dívidas trabalhistas possíveis e mais R$ 2,5 milhões, como prováveis. No total, o número de ações judiciais gira em torno de 250. A gerente jurídica da Sercomtel, Luciana Caires, afirma que a ideia é fazer acordos em blocos e que já ouviu de advogados que representam ex-funcionários e dos próprios reclamantes que há interesse em negociar prazos maiores. "Existem conversas iniciadas nesse sentido, mas para isso precisamos tornar a proposta concreta. Faremos isso nos próximos dias e vamos abranger tanto ações de reintegração quanto de verbas trabalhistas", diz Luciana.

Há ainda ações de ex-funcionários de empresas terceirizadas, que incluem a Sercomtel como corresponsável, mas que a advogada considera como secundárias. "O importante é que poderemos fazer o planejamento das despesas e aliviar o fluxo de caixa, com os pagamentos obrigatórios diluídos", diz Luciana. "No momento, é o que pesa porque as demais dívidas foram renegociadas."

EXPLICAÇÕES
Uma comitiva formada por diretores da Sercomtel foi nesta terça-feira, 5, à Câmara Municipal, para dar explicações sobre a situação da empresa e sobre o processo de caducidade ao qual foi submetida. A empresa deve ser intimada nos próximos dias pela Anatel para se defender em um Pado (Processo Administrativo por Descumprimento de Obrigações).

O presidente da Sercomtel, Luiz Carlos Adati, afirmou que trata-se de um patrimônio da cidade, que gera quase 1,5 mil empregos diretos e mais 3 mil indiretos, além de ter recolhido ao Poder Público R$ 64,2 milhões em impostos. Por outro lado, conforme levantamento feito pela FOLHA no balanço de 2016 da companhia, as dívidas no fim do ano passado estavam em R$ 238,9 milhões.

A diretora financeira da Sercomtel, Rosângela Miqueletti, no entanto, apresentou outro quadro aos vereadores. Ela disse que o valor das dívidas pode chegar a R$ 811 milhões, de acordo com a forma como se observa o histórico da empresa. São R$ 201,5 milhões em obrigações a pagar, R$ 419,6 milhões em ações judiciais em andamento e outros R$ 190,3 milhões de prejuízo acumulado, que poderiam ser cobrados pelos acionistas. Como a Copel (45%) e a Prefeitura (55%) são os proprietários da empresa, é pouco provável que isso ocorra.

Rosângela apresentou dados para mostrar o trabalho de gestão financeira desde janeiro. Na comparação entre o primeiro semestre do ano passado e deste ano, a receita aumentou de R$ 124,2 milhões para R$ 132,2 milhões, ou 6,3% a mais, enquanto as despesas foram de R$ 132,9 milhões para R$ 137,6 milhões, ou alta de 3,5%. Assim, o prejuízo caiu de R$ 8,6 milhões para R$ 5,3 milhões, ou queda de 37,4%, mas ainda um balanço no vermelho. "Temos uma geração de caixa operacional positiva, mas insuficiente porque precisamos pagar as contas do passado", explica a diretora.

O próprio prefeito, Marcelo Belinati, que passou pela audiência, afirmou que a repactuação de dívidas trouxe resultados. "O passivo anterior está dois terços resolvido, no sentido de que foi renegociado", disse.

A assessora de gestão da Presidência da Sercomtel, Rosimara Rodrigues, também mostrou as propostas de corte de gastos e de aumento de receita instituídos desde março. A expectativa é de fechar o ano com R$ 8 milhões entre aumento de recebimentos e redução de despesas.

Para o diretor de Operações da Sercomtel, Flavio Borsato, é importante entender que todos os contratos de custeio aprovados no orçamento estão com pagamentos em dia. "A Anatel atesta o desempenho de qualidade de serviços, de metas de atendimento e de participação no mercado. O foco todo do processo é na questão financeira."
Se for decretada a caducidade do serviço, a Sercomtel perderá 75% da receita e manterá 100% das dívidas. Por isso, prefeito Belinati defendeu a necessidade de que Copel e Prefeitura invistam para tirar a empresa dessa situação. "Precisamos que Londrina se una para salvar a Sercomtel", disse.
Fábio Galiotto
Reportagem Local
PUBLICIDADE
CONTINUE LENDO

Acordo sobre perdas da poupança estaria avançado

Existem no País quase um milhão de processos relacionados aos planos econômicos

O SEU DIREITO

Matrículas escolares e o Código de Defesa do Consumidor

Mercado financeiro

Dólar recua em meio ao otimismo com governo

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Assine a Folha de Londrina
RSS - Resolução máxima 1024x728 - () - Folha de Londrina - Todos os direitos reservados
HOSPEDADO POR
Hospedado por Mandic