VOLTAR PARA HOME
Continue tendo acesso ao conteúdo da Folha
   ou   
Cadastre-se pelo Facebook
para ter acesso ao melhor conteúdo do Paraná
VOLTAR PARA HOME
Olá
Assine já para continuar a ler a Folha de Londrina.
Para identificá-lo como assinante, precisamos do seu email e CPF.
VOLTAR PARA HOME
Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante
Economia
08/10/2014

Manejo mantém resultados satisfatórios

QR Code
Enviar por Email
Compartilhar
Twettar
Linkedin
Fonte
Comunicar erro
Ler depois

Nas unidades de referência onde é realizado o Manejo Integrado de Pragas (MIP), a técnica apresentou bons resultados em termos de economia em aplicações na safra passada. De acordo com dados do Emater, a média de aplicações na fase vegetativa da oleaginosa nas unidades modelo passou de duas para zero no ciclo 2013/14. "O produtor não se dá conta que podemos ter uma população de uma determinada praga mais alta sem a necessidade de uma intervenção química", lembra Nelson Harger do Emater.
PUBLICIDADE

Harger destaca que o uso do MIP não desconsidera outras ferramentas, como o uso de defensivos químicos ou a tecnologia transgênica, por exemplo. "O produtor deve confiar na ciência", destaca o coordenador da área de grãos do Emater. Osmar Conte, pesquisador da Embrapa Soja, avalia que o controle biológico deve ser orientado de acordo com a necessidade de intervenção.
Ele destaca que a aplicação desnecessária de agroquímicos elimina os inimigos naturais, ocasionando o desequilíbrio biológico, além de elevar os custos de produção. Na safra passada, a média de aplicação por propriedade no Paraná chegou a 5, enquanto que nas unidades de referência a média caiu para 2,5. A redução de custo, calcula Conte, variou de um a dois sacos do grão por hectare. "O MIP é um manejo perfeitamente aplicável, mas necessita de dedicação", completa o pesquisador da Embrapa Soja.

Produção
De acordo com o último levantamento realizado pelo Departamento de Economia Rural (Deral), da Secretaria de Estado da Agricultura e do Abastecimento (Seab), o Paraná espera produzir neste ciclo 17,16 milhões de toneladas de soja, volume 18% superior em relação à safra 2013/14. Em área, o Estado destinou para a atual safra 5,05 milhões de hectares, 3% a mais em relação ao ciclo anterior. (R.M.)
NOTÍCIAS RELACIONADAS
PUBLICIDADE
CONTINUE LENDO

FMI reduz a 0,3% previsão de crescimento do Brasil

País deve ter uma das menores taxas de crescimento em 2014 entre os principais emergentes

Estatais chinesas mostram interesse pelo Arco Norte

Empresas estudam pagar por análise de viabilidade econômica para projeto e até investir na construção e administração do complexo em Londrina

Vendas de motocicletas caem 18,8% em setembro

No mês passado, foram comercializadas 116.639 unidades no Brasil, contra 143.570 em 2013 na mesma base de comparação

Semana do empreendedor

Evento reúne grandes nomes do marketing digital em Londrina

Semana do Empreendedor Digital, promovida pela ACIL, é o maior evento da área de Marketing Digital em Londrina

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Assine a Folha de Londrina
RSS - Resolução máxima 1024x728 - () - Folha de Londrina - Todos os direitos reservados