VOLTAR PARA HOME
Continue tendo acesso ao conteúdo da Folha
   ou   
Cadastre-se pelo Facebook
para ter acesso ao melhor conteúdo do Paraná
VOLTAR PARA HOME
Olá
Assine já para continuar a ler a Folha de Londrina.
Para identificá-lo como assinante, precisamos do seu email e CPF.
VOLTAR PARA HOME
Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante
Economia

Emater e Embrapa firmam parceria para divulgar MIP

Assistência técnica ajudará produtores paranaenses a implantar Manejo Integrado de Pragas na safra 2014/15

QR Code
Enviar por Email
Compartilhar
Twettar
Linkedin
Fonte
Comunicar erro
Ler depois
Lis Sayuri
Cem extensionistas estão sendo capacitados para orientar produtores sobre manejo integrado

Com o objetivo de fomentar o uso do Manejo Integrado de Pragas (MIP) em lavouras de soja na atual safra (2014/15), o Instituto Paranaense de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater), em parceria com a Embrapa Soja, iniciou ontem em Londrina a capacitação de 100 extensionistas que prestam assistência técnica em diversas Unidades de Referência (propriedades onde são feitos os estudos deste manejo) espalhadas em quase todas as regiões do Estado.
PUBLICIDADE

Esta será a segunda temporada de soja em que extensionistas do Emater prestarão apoio aos agricultores. Na safra 2013/14, em torno de 330 produtores receberam capacitação sobre o bom uso do MIP nas 46 Unidades de Referência do Estado.
O MIP nada mais é do que uma técnica baseada em estudos e experimentos que visa mostrar ao produtor a hora exata de interferir em determinado ambiente quando o mesmo está sob ameaça de alguma praga. Por meio de uma orientação técnica, o agricultor irá saber se o aparecimento de um determinado número de pragas é considerado ou não uma infestação. O resultado definirá se agricultor deve ou não realizar uma intervenção química.
Nelson Harger, coordenador do projeto grãos do Emater, explica que cada unidade de referência vai realizar um dia de campo para mostrar o que está acontecendo na propriedade modelo, oferecendo orientação técnica a todos os agricultores interessados. Harger avalia que a continuação do projeto este ano se deu pelo sucesso da primeira campanha.
Ele lembra que na safra passada as unidades de referência tiveram um retardo na primeira aplicação de defensivos, e iniciou no 50° dia pós-emergência da planta. A média de intervenção no Estado se dá no 20° dia. Só esse adiamento, lembra Harger, reduziu pela metade o número de aplicações. "O monitoramento faz parte da agronomia e precisa ser retomado para evitar aplicações desnecessárias", frisa o especialista.
O técnico do Emater salienta que o número de aplicações realizadas na agricultura ainda é alto. O uso exagerado de produtos químicos, completa Harger, tem elevado o aparecimento de pragas cada vez mais resistentes. "A ferramenta química tem que ser usada no momento certo", destaca o coordenador da entidade.
Harger lembra que o Paraná já foi referência na adoção do MIP, mas o manejo foi sendo deixado de lado nos últimos anos. Ele acrescenta que a valorização da soja tem aumentado a renda do produtor e que por receio de perder produtividade, muitos sojicultores não abriram mão dos defensivos, mesmo quando eram desnecessários. "Com a elevação no valor da commodity, houve uma diminuição em relação à preocupação com o aumento dos custos de aplicação", lamenta.
O coordenador de grãos do Emater completa que o produtor quer a máxima segurança, por isso adota o sistema de calendário, mesmo que a pesquisa comprove que não há a necessidade de aplicação. O especialista completa que é importante o produtor saber quando deve ou não realizar a intervenção química. "O importante é aplicar no momento certo", garante. O treinamento dos extensionistas termina hoje.
Ricardo Maia
Reportagem Local
NOTÍCIAS RELACIONADAS
PUBLICIDADE
CONTINUE LENDO

FMI reduz a 0,3% previsão de crescimento do Brasil

País deve ter uma das menores taxas de crescimento em 2014 entre os principais emergentes

Estatais chinesas mostram interesse pelo Arco Norte

Empresas estudam pagar por análise de viabilidade econômica para projeto e até investir na construção e administração do complexo em Londrina

Vendas de motocicletas caem 18,8% em setembro

No mês passado, foram comercializadas 116.639 unidades no Brasil, contra 143.570 em 2013 na mesma base de comparação

Semana do empreendedor

Evento reúne grandes nomes do marketing digital em Londrina

Semana do Empreendedor Digital, promovida pela ACIL, é o maior evento da área de Marketing Digital em Londrina

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Assine a Folha de Londrina
RSS - Resolução máxima 1024x728 - () - Folha de Londrina - Todos os direitos reservados
HOSPEDADO POR
Hospedado por Mandic