VOLTAR PARA HOME
Continue tendo acesso ao conteúdo da Folha
   ou   
Cadastre-se pelo Facebook
para ter acesso ao melhor conteúdo do Paraná
VOLTAR PARA HOME
Olá
Assine já para continuar a ler a Folha de Londrina.
Para identificá-lo como assinante, precisamos do seu email e CPF.
VOLTAR PARA HOME
Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante
Economia
24/07/2016

A força do comércio

Mercado consumidor da região ultrapassa 1,3 milhão de pessoas que impulsionam o setor

QR Code
Enviar por Email
Compartilhar
Twettar
Linkedin
Fonte
Comunicar erro
Ler depois

Com 220 lojas, o Boulevard Londrina Shopping está em fase de maturação e consolidação




Somente nos seis municípios que formam a microrregião de Londrina (Cambé, Ibiporã, Pitangueiras, Rolândia, Tamarana e Londrina) vivem mais de 780 mil pessoas. Acrescentando nessa conta as microrregiões vizinhas de Apucarana, Assaí, Porecatu e Ibaiti são mais 550 mil habitantes, totalizando um mercado consumidor de bens e serviços de aproximadamente 1,3 milhão de pessoas. É nesse contingente que se encontra a força do comércio de Londrina.
PUBLICIDADE

A cidade tem 6.535 estabelecimentos de varejo e 797 de atacado, que empregam juntos 44,8 mil trabalhadores. Há cinco grandes shopping centers onde se encontram as grifes mais importantes do País. "Nosso comércio tem muita força", afirma Fernão Galindo, presidente executivo da Galmo Engenharia, responsável pelo recém-inaugurado Aurora Shopping. Com 63 mil metros quadrados de área construída, o empreendimento recebeu R$ 200 milhões de investimentos pelos empreendedores e mais R$ 100 milhões dos lojistas.
Quando decidiu pela construção do shopping, em 2009, a Galmo tinha como objetivo principal atender a demanda dos clientes que compravam apartamentos da construtora na Gleba Palhano. "Estrutura para compras sempre foi uma demanda apresentada pelos nossos clientes que mudavam para o bairro", conta. Mas, com mil vagas em estacionamento coberto, o shopping é uma opção para todos os consumidores de Londrina e região.
"Em três meses de funcionamento, nós fazemos um balanço positivo do shopping, que foi muito bem recebido. Começamos com o pé direito", afirma Galindo. Segundo ele, ainda há várias lojas paras serem inauguradas. "Estamos num momento bem sensível. A crise faz com que as pessoas reduzam o consumo. Mesmo assim, estamos conseguindo fechar novos negócios e ainda há muitas lojas bacanas para abrir no Aurora", garante.
Para o presidente da Associação Comercial e Industrial de Londrina (Acil), Cláudio Tedeschi, o comércio é o "carro-chefe" da economia local. "Temos uma região muito conurbada com várias cidades. Somos um grande centro de compras", declara. Ele ressalta o pioneirismo do comércio da cidade. "Quando o Com-Tour foi inaugurado, não havia outra cidade do interior do País com empreendimento tão grande", afirma ele, em referência ao shopping instalado na Avenida Tiradentes há mais de 40 anos. A força da associação comercial, na opinião dele, é outro indicativo da importância do setor. "Fazemos parte do G-20, grupo das 20 associações comerciais mais influentes do SPC Brasil", diz ele.

HISTÓRIA
Francisco Ontivero conhece muito bem a força do comércio da cidade. Em 1967, ele abriu a primeira loja do Móveis Brasília, que hoje é uma rede de 20 estabelecimentos. Começou com um funcionário e hoje tem 400. "Éramos praticamente sozinhos na cidade. Nosso concorrente era a Hermes Macedo", conta.
Até a geada de 1975, de acordo com o empresário, era comum caminhões pararem em frente à loja, com famílias inteiras que vinham da roça para fazer compra. "Foram muitas geadas, todas afetavam o comércio, mas aquela foi mais forte. Levamos uns três anos para recuperar o movimento."
Segundo Ontivero, o sucesso do empreendimento se deve em boa parte aos clientes fiéis de antigamente. Muitos foram embora da cidade após a geada. "Mas tinha gente que pegava o ônibus em São Paulo e vinha para Londrina só para pagar o carnê de prestações da loja. Crescemos por causa da fidelidade e honestidade desta gente", relembra.
Nelson Bortolin
Reportagem Local
NOTÍCIAS RELACIONADAS
PUBLICIDADE
CONTINUE LENDO

Belagrícola recebe aporte milionário do Banco Mundial

Com investimento de US$ 95 milhões, empresa prevê expansão de unidades e lojas de insumos, melhorias nas existentes e novas tecnologias para área administrativa

Indústria da saúde vem a reboque dos serviços

Produção de materiais médicos e odontológicos ganha força; Sebrae cria projeto específico para o setor

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Assine a Folha de Londrina
RSS - Resolução máxima 1024x728 - () - Folha de Londrina - Todos os direitos reservados
HOSPEDADO POR
Hospedado por Mandic