VOLTAR PARA HOME
Continue tendo acesso ao conteúdo da Folha
   ou   
Cadastre-se pelo Facebook
para ter acesso ao melhor conteúdo do Paraná
VOLTAR PARA HOME
Olá
Assine já para continuar a ler a Folha de Londrina.
Para identificá-lo como assinante, precisamos do seu email e CPF.
VOLTAR PARA HOME
Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante
Opinião
23/09/2012
EDITORIAL

Eleições e reflexão

Candidatos e eleitores precisam estar comprometidos com a transparência, a ética e com vistas ao desenvolvimento da cidade

QR Code
Enviar por Email
Compartilhar
Twettar
Linkedin
Fonte
Comunicar erro
Ler depois

A 14 dias das eleições que definirão o novo prefeito de Londrina, a campanha eleitoral foi ofuscada pelos escândalos de corrupção ocorridos durante a última gestão municipal. A semana terminou de forma tumultuada depois de duas prisões: a do ex-prefeito José Joaquim Ribeiro (sem partido) e do ex-secretário de Gestão Pública Marco Cito. Os dois e outras 17 pessoas, incluindo o ex-prefeito Barbosa Neto (PDT), foram denunciados por corrupção, formação de quadrilha, lavagem de dinheiro, peculato e fraude em licitação.
PUBLICIDADE

Passados os fatos principais de mais um escândalo de corrupção registrado em Londrina, o momento pede que as atenções sejam voltadas às eleições municipais. É período de discussão de propostas e debates de ideias. A cidade precisa ser envolvida pelo clima eleitoral para que os debates sejam fomentados. É necessário discutir profundamente o futuro que queremos construir para a cidade.

Basta de corrupção. É preciso aprender com os erros dos últimos anos. Londrina já teve dois prefeitos cassados; prefeitos, secretários, vereadores e empresários foram presos envolvidos em casos de corrupção. Todo esse período pode ser encarado como um momento de depuração, de transição. Foram revelados e trazidos à tona fatos escusos ocorridos nas administrações municipais. Agora, o momento pede uma reflexão de todo esse passado para projetar o futuro. Candidatos e eleitores precisam estar comprometidos com a transparência, com a ética e com vistas ao desenvolvimento da cidade. Este é um dos principais caminhos a serem trilhados.

Os eleitores também devem fazer a sua parte. É preciso uma conscientização de que o voto é uma maneira de se construir uma cidade melhor. Antes da decisão por um determinado candidato, é preciso analisar o seu passado, conhecer suas propostas, seus compromissos e esquecer interesses e favores pessoais. O bem comum deve se sobrepor. Londrina, que sempre foi uma cidade de vanguarda, não pode continuar estagnada e afugentando investimentos.
PUBLICIDADE
CONTINUE LENDO
DEPÓSITOS DE DETENTOS

Mais presídios, menos prisões

Passar Londrina a limpo

Se tivermos sucesso na luta, Londrina vai passar à história como a cidade que não se omitiu - e venceu. É essa Londrina que queremos mostrar a nossos filhos e netos

DEPÓSITOS DE DETENTOS Mais presídios, menos prisões

Procurador defende que o País construa penitenciárias na mesma velocidade com que a criminalidade avança

HÁ 40 ANOS - 23 de setembro de 1972

Pratini e Parigot instalam Agronômico

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Assine a Folha de Londrina
RSS - Resolução máxima 1024x728 - () - Folha de Londrina - Todos os direitos reservados