VOLTAR PARA HOME
Continue tendo acesso ao conteúdo da Folha
   ou   
Cadastre-se pelo Facebook
para ter acesso ao melhor conteúdo do Paraná
VOLTAR PARA HOME
Olá
Assine já para continuar a ler a Folha de Londrina.
Para identificá-lo como assinante, precisamos do seu email e CPF.
VOLTAR PARA HOME
Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante
Esporte

FIORI LUIZ

QR Code
Enviar por Email
Compartilhar
Twettar
Linkedin
Fonte
Comunicar erro
Ler depois

Nada é impossível
PUBLICIDADE

O Atlético tem melhores jogadores individualmente? Disputa a Série A e a Libertadores? Tem uma folha de pagamento muito superior? Respostas positivas. Mas, como dizia o velho Brandão (pai do atual atacante do LEC): a bola é redonda, cada time tem 11 jogadores e a partida começa 0 a 0. O rubro-negro desdenhou do campeonato até há pouco. O treinador andou falando mal. Jogou boa parte com o Sub-23. E agora resolveu valorizar a competição, que até ontem não prestava. E tentava ontem efeito suspensivo para o goleiro Wéverton poder jogar domingo no Estádio do Café. Como as coisas mudam.

Nada é impossível 2
A campanha do Londrina tem sido marcada pela irregularidade? Sim. Na verdade, só teve duas boas apresentações, contra Paraná Clube e Coritiba. E daí? Apesar dos altos e baixos, aí está o Tubarão mais vivo do que nunca. E a 90 minutos da final. Jogo complicado? Complicadíssimo. Só que o LEC cresce nesses momentos. E os jogadores prometem jogar a melhor partida do ano. Eu acredito na superação. Independente de qual time o Atlético vai utilizar, será um grande jogo. Claro que a vantagem construída na Arena favorece o time do Autuori, que precisa apenas de um empate. Já o Tubarão vai precisar vencer por dois gols de diferença.

E o torcedor?
A média de público do LEC no Estadual é ridícula. Chegou a hora da torcida dar uma resposta. Claro que tem o componente da crise, de um campeonato cheio de indefinições, briga nos tribunais, nível técnico baixo. Mas é preciso um esforço de cada um. A presença será fundamental.

Parabéns, Tencati!
Hoje, o técnico Claudio Tencati completa seis anos de Londrina. Um recorde. Aos 44 anos, esse profissional nascido em Indianópolis, noroeste do Paraná, teve até aqui muitos méritos nas conquistas do LEC. São 229 jogos, 111 vitórias, 60 empates e 58 derrotas. Levou o time da Série D do Brasileiro para a Série B. Um titulo estadual. Três títulos do interior. Um acesso. Merece os aplausos.

Rapidinhas
O Tubarãozinho vai estrear no Paranaense Sub-19 amanhã no CT da SM Sports. Vai enfrentar a Portuguesa Londrinense.

Prefeitura e Fundação de Esportes prometem: até o dia 12 de maio, todo o sistema de câmeras no Estádio do Café estará pronto. Dia 13, estreia contra o Internacional, pela Série B.

O gestor Sérgio Malucelli bem que tentou levar o meia Thomaz e o atacante Getterson, do J. Malucelli. Acertaram com o Coritiba.

Ingressos para domingo na venda antecipada: R$ 25 e R$ 40. No dia do jogo, R$ 35 e R$ 50.

O Coritiba queria árbitro de fora para o jogo contra o Cianorte, domingo, no Couto Pereira. A Associação Profissional dos Árbitros de Futebol reagiu de forma contendente.

Atitude despropositada e oportunista, foi a resposta. Pegou mal para o Coxa.
PUBLICIDADE
CONTINUE LENDO

Janot pede a STF que goleiro Bruno volte à prisão

Ministro Alexandre de Moraes é quem vai julgar o pedido de revogação do habeas corpus concedido ao jogador

Inspiração em 2014

Épica goleada diante do Atlético pela semifinal de três anos atrás motiva o LEC para a 'decisão' deste domingo

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Assine a Folha de Londrina
RSS - Resolução máxima 1024x728 - () - Folha de Londrina - Todos os direitos reservados
HOSPEDADO POR
Hospedado por Mandic