VOLTAR PARA HOME
Continue tendo acesso ao conteúdo da Folha
   ou   
Cadastre-se pelo Facebook
para ter acesso ao melhor conteúdo do Paraná
VOLTAR PARA HOME
Olá
Assine já para continuar a ler a Folha de Londrina.
Para identificá-lo como assinante, precisamos do seu email e CPF.
VOLTAR PARA HOME
Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante
Cidades
14/11/2017
LONDRINA

Usuários reclamam de ampliação na Zona Azul

Estacionamento rotativo na via começou a funcionar na segunda-feira

QR Code
Enviar por Email
Compartilhar
Twettar
Linkedin
Fonte
Comunicar erro
Ler depois

Ricardo Chicarelli
Ricardo Chicarelli - Londrina conta agora com aproximadamente 2.500 vagas de Zona Azul
Londrina conta agora com aproximadamente 2.500 vagas de Zona Azul


O serviço de Zona Azul (estacionamento rotativo) foi ampliado em Londrina, na avenida JK, entre a rua Pernambuco e a avenida Rio de Janeiro. São 80 vagas que ocupam toda a lateral do Cemitério São Pedro e que são geridas pela Epesmel (Escola Profissional e Social do Menor de Londrina). Com essa ampliação, a cidade passa a ter cerca de 2.500 vagas, distribuídas principalmente no quadrilátero central.
PUBLICIDADE

Nem todos concordam com a abertura de mais vagas, que começaram a funcionar nesta segunda-feira (13). Wilson Ribeiro é motorista de van e tem isenção da taxa de R$ 1,70 que é aplicada por hora. Porém, acredita que a ampliação é desnecessária. "Está ficando pouco espaço para estacionar, muitas pessoas ficam rodando, procurando estacionamento e não está tendo mais", justifica.

Segundo informações da Epesmel, a intenção na JK é exatamente para possibilitar mais vagas rotativas, já que órgãos públicos funcionam na via, como a CMTU (Companhia Municipal de Trânsito e Urbanização) e a Acesf. Em estudos realizados pela própria CMTU e pelo Ippul (Instituto de Pesquisas e Planejamento Urbano de Londrina), foram identificados diversos veículos que ficavam estacionados durante o dia todo no local.

"Eu concordo com a ampliação em lugares como o centro comercial, onde muitos param os carros e tomam as vagas de quem precisa. Mas eu acho que em locais que tem atendimento público não pode ter", afirma Antonio Tiossi, morador de Cambé (Região Metropolitana de Londrina).

O gerente administrativo da Epesmel, Wellington Marcatti, afirma que a medida na JK foi pontual e que não há nenhum projeto de extensão para os próximos dois anos na cidade. Sobre o uso do dinheiro arrecadado, questionado por muitos motoristas, ele explica que os recursos são destinados a despesas fixas, além de um montante que vai para o município e para projetos sociais mantidos pela Epesmel. "Boa parte deste dinheiro vai para alguns projetos sociais, como o de Convivência e Fortalecimento de Vínculos e o de Pré-Qualificação Profissional, todos com o intuito de incluir socialmente e proteger crianças e adolescentes."
Matheus Camargo
Reportagem Local
PUBLICIDADE
CONTINUE LENDO
CARTINHAS

Correios lançam tradicional campanha de Natal; saiba como participar

Correios lançam tradicional campanha solidária com quatro mil cartinhas para serem adotadas pela comunidade

TECNOLOGIA QUE DESCOMPLICA

Alunos desenvolvem habilidades por meio da robótica

Por meio da robótica, alunos conseguem desenvolver competências e habilidades de disciplinas consideradas difíceis

OBRA DE 450 DIAS

Ippul confirma mudança no trânsito durante construção de viaduto na Dez de Dezembro

Abertura de envelopes da licitação está prevista para o dia 8 de dezembro; conheça as vias alternativas

AGENDE-SE

AGENDE-SE

BODE EXPIATÓRIO

Somos todos Morgenstern

Da disputa entre o ex-compositor e o jovem escritor, depende o futuro da liberdade de expressão no Brasil

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Assine a Folha de Londrina
RSS - Resolução máxima 1024x728 - () - Folha de Londrina - Todos os direitos reservados
HOSPEDADO POR
Hospedado por Mandic