VOLTAR PARA HOME
Continue tendo acesso ao conteúdo da Folha
   ou   
para ter acesso ao melhor conteúdo do Paraná
VOLTAR PARA HOME
Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante
Terça-feira, 25 de Abril de 2017
Cidades
28/11/2008

Sua Saúde

ANDADOR

QR Code
Enviar por Email
Compartilhar
Twettar
Linkedin
Fonte
Comunicar erro
Ler depois

O andador favorece ou prejudica o desenvolvimento do bebê? E qual é o calçado mais indicado para crianças?

O que temos que ter primeiro em mente é que o bebê não é uma pessoa em miniatura. Ele é um indivíduo em desenvolvimento, que um dia irá se tornar um adulto. Deste modo, as necessidades das crianças são diferentes das nossas, e em cada fase se fazem necessários certos estímulos para o devido crescimento tanto do corpo quanto da mente.
Pensando assim, quando utilizamos o andador em uma criança normal, apesar de à primeira vista parecer que estamos ajudando o bebê, na verdade estamos atrapalhando o seu aprendizado natural. Pois para sabermos andar, temos que passar por todas as fases: primeiro temos de firmar a cabeça, depois a coluna, aprender a sentar, engatinhar e somente no final andar. E ainda mesmo assim após várias quedas e choros.
Quando pulamos fases, deixamos de aprender algo que no futuro nos fará falta, além de realizar estímulos diferentes dos necessários para o desenvolvimento normal neuropsicomotor.
Da mesma maneira, quando levamos a questão para os calçados, os apropriados para as crianças são aqueles mais flexíveis, que favoreçam a percepção e o desenvolvimento dos pezinhos. É normal os bebês terem esta flexibilidade e por isso mesmo os pés serem ou parecerem chatos até certa idade. O que não devemos fazer é superproteger ou sobretratar a criança, pois muitas vezes estamos fazendo mais mal do que bem, independentemente da boa intenção de toda a família.

Marcelo Cinagava, ortopedista especialista em quadril e ortopedia pediátrica
Continue lendo
36
Continue Lendo
2-1-30-20619-20081128
2-1-30-20618-20081128
2-1-30-20621-20081128
2-1-30-20622-20081128
2-1-30-20623-20081128
2-1-30-20648-20081128
2-1-30-20656-20081128
2-1-30-20670-20081128
2-1-30-20671-20081128
2-1-30-20672-20081128
2-1-30-20673-20081128
2-1-30-20676-20081128
2-1-30-20677-20081128
2-1-30-20696-20081128
2-1-30-20697-20081128
2-1-30-20698-20081128
2-1-30-20702-20081128
2-1-37-20705-20081128
2-1-37-20706-20081128
2-1-30-21331-20081128
2-1-30-21401-20081128
2-1-30-20627-20081128
2-1-30-20628-20081128
2-1-30-20629-20081128
2-1-30-20630-20081128
2-1-30-20631-20081128
2-1-30-20632-20081128
2-1-30-20633-20081128
2-1-30-20634-20081128
2-1-30-20642-20081128
2-1-30-20643-20081128
2-1-30-20679-20081128
2-1-30-21241-20081128
2-1-30-21242-20081128
2-1-30-21243-20081128
2-1-30-21295-20081128
Assine a Folha de Londrina
EDITORIAS
PolíticaGeralMundoCidadesEconomiaEsporteFolha 2OpiniãoFolha MaisEleições 2016Índice de Notícias
SEÇÕES
ChargeColunistasIndicadoresTempoHoróscopoEdição DigitalGaleria de FotosClassificadosCadernos EspeciaisPromoçõesLoterias
SEMANAIS
Folha GenteCarro & CiaImobiliária & CiaSaúdeEmpregos & ConcursosFolha CidadaniaNorte PioneiroMercado DigitalFolha RuralReportagemCozinha & Sabor
CLASSIFICADOS
VrumLugar CertoFolha ClassificadosDiversos
SERVIÇOS
ComercialArquivoCapa do ImpressoExpedienteClube do AssinanteFale ConoscoAviso LegalPolítica de PrivacidadeTrabalhe ConoscoQuem SomosGuia GastronômicoAssine Já!
RSS - Resolução máxima 1024x728 - () - Folha de Londrina - Todos os direitos reservados