VOLTAR PARA HOME
Continue tendo acesso ao conteúdo da Folha
   ou   
Cadastre-se pelo Facebook
para ter acesso ao melhor conteúdo do Paraná
VOLTAR PARA HOME
Olá
Assine já para continuar a ler a Folha de Londrina.
Para identificá-lo como assinante, precisamos do seu email e CPF.
VOLTAR PARA HOME
Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante
Cidades
28/11/2008

Solidariedade - Londrinenses ajudam desabrigados de SC

Defesa Civil está centralizando as doações. Empresas privadas também se mobilizaram

QR Code
Enviar por Email
Compartilhar
Twettar
Linkedin
Fonte
Comunicar erro
Ler depois
Marcos Zanutto
Donativos chegam a todo momento no quartel dos bombeiros. Água e materiais de higiene estão entre os mais importantes

  Sensibilizados com a situação de milhares de famílias desabrigadas em Santa Catarina, os londrinenses estão dando uma lição de solidariedade. O quartel do Corpo de Bombeiros já recebeu centenas de donativos, entre roupas, alimentos, materiais de higiene e limpeza, colchões e cobertas, que serão encaminhados para a região do Vale do Itajaí.
PUBLICIDADE

  Cerca de 150 homens do Corpo de Bombeiros do Paraná se deslocaram para o Estado vizinho para ajudar no resgate e auxílio à população. Um caminhão de 40 metros cúbicos de mantimentos já deixou Londrina em direção aos municípios catarinenses e outro de 95 metros cúbicos ficou lotado ontem.
  Na tarde de ontem, os donativos chegavam a todo momento no quartel dos bombeiros. O comandante do primeiro subgrupamento, capitão Wilson Oliveira Paulino, explicou que os caminhões – cedidos voluntariamente por transportadoras de Londrina – estão saindo de Londrina e seguindo para Curitiba, onde vão em comboio rumo a Santa Catarina. ‘‘Há uma grande necessidade de material de limpeza e alimentos de fácil consumo, como bolachas, leite etc’’, comentou.
  O caminhoneiro Ivan Adolfo Arantes esteve no quartel ontem levando mais de 100 peças de roupas masculinas, femininas e de cama. ‘‘Logo quando começamos a acompanhar as notícias do problema em Santa Catarina já ficamos de olho para ver como poderíamos ajudar. Acho muito importante os órgãos públicos se envolverem nisso e centralizarem os donativos, para que tudo possa chegar bem até eles’’, disse.
  Ainda segundo o capitão Wilson, materiais higiênicos como absorventes femininos, sabonetes e fraldas descartáveis são alguns produtos que a população está precisando bastante. ‘‘Água mineral também é muito importante porque tudo ficou muito caro por lá. Pedimos para que quem for doar qualquer coisa não se esqueça de anotar no pacote o que é, especificar se é roupa feminina ou masculina, por exemplo, facilitando o trabalho da Defesa Civil.’’
  A Defesa Civil de Londrina está centralizando as doações, que podem ser feitas em qualquer guarnição do Corpo de Bombeiros ou postos da Polícia Rodoviária. Algumas empresas privadas também estão recebendo e encaminhando os mantimentos, como o Super Muffato (todas as lojas), Loja Pitágoras da Maçonaria (9935-1074), Aluvião Pneus (3345-0051) e Tam Cargo (3337-3994).
Fernanda Borges
Reportagem Local
PUBLICIDADE
CONTINUE LENDO

SEU DIREITO

PARTILHA DE BENS

Sua Saúde

ANDADOR

Uma rua dividida em duas

Um nome diferente em meio a várias vias com denominações indígenas, a Flamengo ainda é separada pela Avenida Brasília

FALA, CIDADÃO

Quais serão seus principais desafios como prefeito?

Quem deve julgar os índios?

Especialistas debatem se responsabilidade é da Justiça comum ou da Justiça Federal; No PR e SC são oito indígenas presos por crimes diversos

Mais uma família perde tudo em incêndio

Um casal e o neto moravam no imóvel, localizado no Centro de Ibiporã, desde fevereiro; curto-circuto pode ser a causa do acidente

Veneno é recolhido do Ribeirão Apertados

Trabalho da força-tarefa é mais uma iniciativa importante para salvar manancial, mas ainda há muito a fazer

‘Aperto’ deve ter fim neste sábado

Inauguração do Terminal Guaraituba deve desafogar o sistema de transporte coletivo de Colombo, na RMC

Psiquiatras para ajudar na solução de crimes

Casos envolvendo crianças chocam a sociedade; especialistas alertam que é preciso levar em conta doenças mentais nos assassinos

Capital arrecada 450 ton. para doação

Roupas, sapatos, comida, material de limpeza e água são levados todos os dias para municípios de Santa Catarina

Quem deve julgar os índios do Brasil?

Especialistas debatem se responsabilidade é da Justiça comum ou Federal

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Assine a Folha de Londrina
RSS - Resolução máxima 1024x728 - () - Folha de Londrina - Todos os direitos reservados