VOLTAR PARA HOME
Continue tendo acesso ao conteúdo da Folha
   ou   
para ter acesso ao melhor conteúdo do Paraná
VOLTAR PARA HOME
Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante
Terça-feira, 30 de Maio de 2017
Cidades
28/11/2008

Psiquiatra vem se especializando em 'maternal filicide',

QR Code
Enviar por Email
Compartilhar
Twettar
Linkedin
Fonte
Comunicar erro
Ler depois

Curitiba - Mãe mata os cinco filhos, com idades entre 6 meses e 7 anos, afogados na banheira de casa. Em seguida chama a polícia e o marido para calmamente relatar o ocorrido. O caso aconteceu em 2001, nos EUA. Pode-se imaginar a comoção nacional. O quanto Andrea Yates teve sua vida exposta e a mente ''escrutinada'' pela mídia. E até que ponto ela foi antecipadamente julgada pela opinião pública.
A psiquiatra Sheila Wendler vem se especializando em casos de ''maternal filicide'', quando a mãe tira a vida dos filhos. Ela os enxerga sob a ótica médica. Com seus estudos, a psiquiatra ajuda a entender como funciona a mente criminosa, quais doenças ou situações causam tamanha aberração e quais os possíveis tratamentos e penas impostas a esses crimes.
Sheila participou do segundo julgamento de Andrea. Era uma mulher que vivia sob forte estresse, tendo que cuidar de cinco meninos 24 horas por dia, enquanto o marido trabalhava. Andrea, vista como doente mental grave, foi penalizada a confinamento em um hospital psiquiátrico para criminosos sem previsão de saída ou cura. Lá, recebe tratamento e vive sob vigilância.
O caso de Andrea parece muito específico, por ocorrido na sociedade americana. Mas na atualidade, quando a mídia exerce forte influência sobre a opinião pública, serve como exemplo para discussão e análise, aponta Sheila. A possibilidade de julgamentos antecipados e linchamento moral dos acusados é alta.
A realidade da violência contra crianças, aponta Sheila, não corresponde necessariamente ao ''clamor'' da opinião pública. Há uma série de circunstâncias envolvidas. ''Cada caso é um caso'', enfatiza. ''Cada história de crime contra crianças, cada caso de mães ou pais que matam filhos, cada pedófilo ou psicopata, deve ser analisado individualmente, por especialistas.'' (B.M.)
Continue lendo
36
Continue Lendo
2-1-30-20698-20081128
2-1-30-20618-20081128
2-1-30-20619-20081128
2-1-30-20621-20081128
2-1-30-20622-20081128
2-1-30-20623-20081128
2-1-30-20648-20081128
2-1-30-20656-20081128
2-1-30-20670-20081128
2-1-30-20671-20081128
2-1-30-20672-20081128
2-1-30-20673-20081128
2-1-30-20676-20081128
2-1-30-20677-20081128
2-1-30-20696-20081128
2-1-30-20697-20081128
2-1-30-20702-20081128
2-1-37-20705-20081128
2-1-37-20706-20081128
2-1-30-21331-20081128
2-1-30-21401-20081128
2-1-30-20627-20081128
2-1-30-20628-20081128
2-1-30-20629-20081128
2-1-30-20630-20081128
2-1-30-20631-20081128
2-1-30-20632-20081128
2-1-30-20633-20081128
2-1-30-20634-20081128
2-1-30-20642-20081128
2-1-30-20643-20081128
2-1-30-20679-20081128
2-1-30-21241-20081128
2-1-30-21242-20081128
2-1-30-21243-20081128
2-1-30-21295-20081128
Assine a Folha de Londrina
EDITORIAS
PolíticaGeralMundoCidadesEconomiaEsporteFolha 2OpiniãoFolha MaisEleições 2016Índice de Notícias
SEÇÕES
ChargeColunistasIndicadoresTempoHoróscopoEdição DigitalGaleria de FotosClassificadosCadernos EspeciaisPromoçõesLoterias
SEMANAIS
Folha GenteCarro & CiaImobiliária & CiaSaúdeEmpregos & ConcursosFolha CidadaniaNorte PioneiroMercado DigitalFolha RuralReportagemCozinha & Sabor
CLASSIFICADOS
VrumLugar CertoFolha ClassificadosDiversos
SERVIÇOS
ComercialArquivoCapa do ImpressoExpedienteClube do AssinanteFale ConoscoAviso LegalPolítica de PrivacidadeTrabalhe ConoscoQuem SomosGuia GastronômicoAssine Já!
RSS - Resolução máxima 1024x728 - () - Folha de Londrina - Todos os direitos reservados