VOLTAR PARA HOME
Continue tendo acesso ao conteúdo da Folha
   ou   
Cadastre-se pelo Facebook
para ter acesso ao melhor conteúdo do Paraná
VOLTAR PARA HOME
Olá
Assine já para continuar a ler a Folha de Londrina.
Para identificá-lo como assinante, precisamos do seu email e CPF.
VOLTAR PARA HOME
Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante
Cidades
10/10/2017

PREVENÇÃO - Outubro Rosa: mês de conscientização e de alerta

Unidades de Saúde intensificam ações para incentivar a mulher a cuidar da saúde

QR Code
Enviar por Email
Compartilhar
Twettar
Linkedin
Fonte
Comunicar erro
Ler depois

Gina Mardones
Gina Mardones - Naiara dos Santos Ricci, estudante:
Naiara dos Santos Ricci, estudante: "É importante ver se está tudo bem"


Unidades de saúde de Londrina intensificam os trabalhos preventivos e de educação durante a campanha Outubro Rosa, realizada neste mês com o objetivo de conscientizar, sensibilizar e compartilhar informações sobre o câncer de mama e de colo uterino. No Brasil há o registro de 14.388 óbitos por câncer de mama, sendo 181 homens e 14.206 mulheres (2013 – Sistema de Informação Sobre Mortalidade) e de 5.430 mortes decorrentes do câncer de colo uterino (2013 – SIM). São 19.818 pessoas que perderam a vida, o que poderia ter sido evitado isso se tivessem sido diagnosticadas no início da doença.
PUBLICIDADE

Em Londrina, os dados do SIM (Sistema de Informações sobre Mortalidade) mostram que de janeiro a junho de 2017, 33 mulheres residentes na cidade vieram a óbito devido ao câncer de mama. Dez faleceram por causa do câncer de colo de útero, nove devido ao câncer no corpo de útero e sete porque tiveram câncer de ovário.

Durante todo o ano de 2016, o sistema registrou a morte de 56 mulheres devido ao câncer de mama, 19 por causa do câncer de colo de útero, cinco com câncer no corpo do útero, outras cinco no útero mas não especificado e 26 devido ao câncer de ovário.

É preciso que as pessoas façam dos exames preventivos uma rotina em suas vidas. A estudante Naiara dos Santos Ricci, 18, esteve recentemente na Unidade Básica de Saúde Clair Pavan (Centro) justamente para realizar o preventivo. "É importante ver se está tudo bem; se tiver algo errado o médico avisa", resume, observando que muita gente nem sabe da necessidade de realização de exames. "É importante, ainda mais agora que eu estou grávida e tenho uma responsabilidade maior."

Segundo a enfermeira responsável pelas atividades na UBS Clair Pavan, Gisele Aguiar Correia, quanto mais cedo as mulheres realizarem os exames, maiores as chances de detecção precoce da doença e de tratá-la. Ela ressalta a importância do autoexame das mamas corretamente e de maneira frequente para a detecção de nódulos, e da realização do preventivo e de exames complementares como a mamografia e ultrassom.

"Na área de abrangência da UBS são 38 mil pessoas de 25 a 64 anos, dentro da faixa etária de risco que devem realizar o exame preventivo. Em Londrina existem 145.790 pacientes femininos dentro dessa faixa. Temos uma meta de realizar exames em 33.989 pacientes, só que a procura é baixa. Chegamos a 40% disso. Não conseguimos avançar até atingir essa meta porque ainda há resistência das pessoas em procurar as unidades de saúde, seja por questões culturais ou por falta de conhecimento mesmo. Há também aquelas que deixam de realizar exames por comodismo", observa Correia.

Já para a realização de mamografia a faixa etária estabelecida pelo Ministério da Saúde é maior, entre 50 e 69 anos. "Em Londrina temos uma população de 51.327 pessoas nessa faixa etária e a meta pactuada pelo município é atender 15.655 pessoas. Essa meta a gente consegue atingir, porque a procura é maior", garante a enfermeira.

Ela explica que na UBS Centro há um cronograma de ações a serem desenvolvidas este mês contemplando a saúde da mulher. "A gente vai divulgar os serviços de exames preventivos. Para isso iremos a escolas, informando adolescentes de 15 a 20 anos; conversaremos com os professores para orientá-los a divulgar informações sobre a importância da realização desses exames e vamos ter ações nas salas de espera das unidades. Alguns minutos antes do atendimento funcionários de cada unidade orientarão os pacientes", exemplifica.
Vítor Ogawa
Reportagem Local
PUBLICIDADE
CONTINUE LENDO

Quem tem medo de física?

País tem carência de professores da disciplina, que precisam não apenas conhecer os conteúdos, mas ensiná-los de forma eficiente e didática

PREVENÇÃO - Procura por mamografia é baixa

Segundo SBM, apenas 29% das mulheres entre 50 e 69 anos realizaram o exame no Paraná

Che Guevara está vivo

Meio século depois de sua morte, o revolucionário mora na camiseta e na mente de seus herdeiros ideológicos

OSWALDO MILITÃO

Sérgio Arno na cidade

OPERAÇÃO ERÍNIAS

Polícia prende empresário londrinense que vendia cocaína em Bela Vista do Paraíso

Investigações duraram um ano e resultaram na prisão de mais 12 pessoas; líder da quadrilha era conhecido como 'Furioso'

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Assine a Folha de Londrina
RSS - Resolução máxima 1024x728 - () - Folha de Londrina - Todos os direitos reservados