VOLTAR PARA HOME
Continue tendo acesso ao conteúdo da Folha
   ou   
Cadastre-se pelo Facebook
para ter acesso ao melhor conteúdo do Paraná
VOLTAR PARA HOME
Olá
Assine já para continuar a ler a Folha de Londrina.
Para identificá-lo como assinante, precisamos do seu email e CPF.
VOLTAR PARA HOME
Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante
Cidades
28/11/2008

Biarticulado é retirado de loja

QR Code
Enviar por Email
Compartilhar
Twettar
Linkedin
Fonte
Comunicar erro
Ler depois

Curitiba - O ônibus biarticulado que estava dentro de uma loja, na esquina da Avenida Visconde de Guarapuava e Travessa da Lapa, em Curitiba, foi finalmente removido. A operação de retirada, comandada pela Comissão de Segurança e Edificações (Cosedi) da Prefeitura de Curitiba, começou às 15 horas de quarta-feira e só terminou por volta da 1 hora de ontem. O escoramento do prédio, que corria o risco de desabar, foi feito com estruturas metálicas. O biarticulado invadiu a loja na noite de domingo, depois de um acidente de trânsito.
PUBLICIDADE

As obras de recuperação da estrutura do local devem ser finalizadas em uma semana. Segundo o engenheiro civil da Cosedi, Jorge de Castro, o risco de desabamento já não existe mais. Ainda assim, a loja de motocicletas e o hotel que funcionam no lugar continuam interditados. Não há data de liberação para o funcionamento. De acordo com engenheiro, tanto os custos da remoção quanto as obras estão sendo custeadas pela empresa Transporte Coletivo Glória, responsável pelo biarticulado.
A remoção do veículo exigiu muito trabalho dos envolvidos. Depois da retirada dos escombros, o teto foi escorado com estruturas metálicas. Mesmo sem o risco do desabamento, o biarticulado só pôde ser guinchado às 11h50 de quarta-feira, depois de parte do teto do veículo ser cortada. ''O ônibus estava prensado na estrutura, entalado dentro do prédio'', explica engenheiro.
Thiago AlonsoEquipe da Folha
PUBLICIDADE
CONTINUE LENDO

SEU DIREITO

PARTILHA DE BENS

Sua Saúde

ANDADOR

Uma rua dividida em duas

Um nome diferente em meio a várias vias com denominações indígenas, a Flamengo ainda é separada pela Avenida Brasília

FALA, CIDADÃO

Quais serão seus principais desafios como prefeito?

Quem deve julgar os índios?

Especialistas debatem se responsabilidade é da Justiça comum ou da Justiça Federal; No PR e SC são oito indígenas presos por crimes diversos

Mais uma família perde tudo em incêndio

Um casal e o neto moravam no imóvel, localizado no Centro de Ibiporã, desde fevereiro; curto-circuto pode ser a causa do acidente

Solidariedade - Londrinenses ajudam desabrigados de SC

Defesa Civil está centralizando as doações. Empresas privadas também se mobilizaram

Veneno é recolhido do Ribeirão Apertados

Trabalho da força-tarefa é mais uma iniciativa importante para salvar manancial, mas ainda há muito a fazer

‘Aperto’ deve ter fim neste sábado

Inauguração do Terminal Guaraituba deve desafogar o sistema de transporte coletivo de Colombo, na RMC

Psiquiatras para ajudar na solução de crimes

Casos envolvendo crianças chocam a sociedade; especialistas alertam que é preciso levar em conta doenças mentais nos assassinos

Capital arrecada 450 ton. para doação

Roupas, sapatos, comida, material de limpeza e água são levados todos os dias para municípios de Santa Catarina

Quem deve julgar os índios do Brasil?

Especialistas debatem se responsabilidade é da Justiça comum ou Federal

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Assine a Folha de Londrina
RSS - Resolução máxima 1024x728 - () - Folha de Londrina - Todos os direitos reservados