VOLTAR PARA HOME
Continue tendo acesso ao conteúdo da Folha
   ou   
Cadastre-se pelo Facebook
para ter acesso ao melhor conteúdo do Paraná
VOLTAR PARA HOME
Olá
Assine já para continuar a ler a Folha de Londrina.
Para identificá-lo como assinante, precisamos do seu email e CPF.
VOLTAR PARA HOME
Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante
Cidades

Artistas circenses levam alegria ao Hospital do Câncer

Acrobatas passaram uma hora na instituição londrinense e atraíram olhares curiosos de pacientes e funcionários

QR Code
Enviar por Email
Compartilhar
Twettar
Linkedin
Fonte
Comunicar erro
Ler depois

Anderson Coelho
Anderson Coelho - A trupe de acrobatas deu uma pequena demonstração da arte milenar circense
A trupe de acrobatas deu uma pequena demonstração da arte milenar circense


Crianças internadas no Hospital do Câncer de Londrina receberam uma visita inusitada nesta quinta-feira (10). Artistas do Circo da China coloriram os corredores do hospital e deram uma pequena demonstração da arte milenar circense. A trupe de acrobatas Shenyang Acrobatic Troupe está de passagem pela cidade, onde apresenta, neste fim de semana, o espetáculo "A Jornada do Panda Sonhador".
PUBLICIDADE

O tradutor da trupe, Lu Zhenghao, explicou que em todas as cidades brasileiras nas quais o circo se apresenta tornaram-se um hábito as visitas a instituições como hospitais, escolas e centros culturais. "Sempre tentamos fazer esse trabalho com crianças", disse Zhenghao. Depois de Londrina, a trupe segue para Curitiba, onde está programada uma visita ao Hospital Erasto Gaertner, especializado em oncologia.

Durante a hora em que passaram no hospital de Londrina, os acrobatas atraíram os olhares curiosos não só de pacientes, mas também dos funcionários, que correram para o corredor para acompanhar a visita munidos de seus aparelhos celulares. Pai de João Miguel, 3, que passa pelo tratamento de um tumor na bexiga, Heverson Gonzales Ribeiro acredita que a visita dos artistas contribui para distrair os pacientes e fazê-los esquecer um pouco da rotina do tratamento, especialmente difícil para os pequenos. "O tratamento do João já dura oito meses e esse é o tipo de coisa que ajuda a distrair."

No início, João Miguel estranhou os artistas, ficou envergonhado e chorou. Mas depois gravou a apresentação no celular e estava empolgado para rever o vídeo e tentava, no chão, fazer contorcionismos como os realizados pela trupe.

No ambulatório, pacientes que aguardavam atendimento também foram recepcionados pelos artistas chineses. A dona de casa Terezinha de Jesus, que acompanhava a amiga Valdelinda Delgado em uma consulta, ficou feliz por poder ver o grupo de perto. "Eu adoro isso. Quando eu era criança também fazia isso. Sempre fui muito flexível e gostava de me contorcer também", contou, demonstrando que ainda é capaz de tocar os pés com as mãos mesmo após um acidente que a obrigou a colocar três pinos na perna. "Nem o acidente conseguiu me parar. Sou muito ativa", comentou. "Gostei muito de vê-los aqui. Não sabiam que estavam de passagem por Londrina", disse Valdir de Sena, que aguardava uma consulta.

Presidente do Conselho Deliberativo do hospital, Nelson Dequech elogiou a iniciativa do grupo de artistas. "Para as crianças é uma alegria e essa alegria ajuda muito no tratamento. Temos o Plantão Sorriso, o nosso capelão toca violão, ações como essas não deixam cair o astral do paciente. Isso é muito importante nos hospitais."

O Circo da China não vinha a Londrina há dez anos. O espetáculo inédito conta com 45 pessoas no elenco que se dividem na apresentação de 15 números. As apresentações acontecem nesta sexta, sábado e domingo, na arena coberta do Catuaí Shopping.
Simoni Saris
Reportagem Local
PUBLICIDADE
CONTINUE LENDO

Provopar de Londrina lança loja permanente

Serão vendidos roupas, calçados e acessórios doados por comerciantes; renda é destinada às entidades assistidas pelo Programa do Voluntariado

Londrina pode receber colégio da Polícia Militar

NRE confirma que está em estudo a transformação do Colégio São José em uma unidade da PM

O jardim de nós mesmos

O mal existe e está solto no mundo. A cultura e a fé são as nossas únicas formas de defesa

ORÇAMENTO

Orientação gratuita sobre como gastar e investir seu dinheiro

Conselho Regional de Economia realiza ações gratuitas em cidades do Paraná

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Assine a Folha de Londrina
RSS - Resolução máxima 1024x728 - () - Folha de Londrina - Todos os direitos reservados
HOSPEDADO POR
Hospedado por Mandic