VOLTAR PARA HOME
Continue tendo acesso ao conteúdo da Folha
   ou   
Cadastre-se pelo Facebook
para ter acesso ao melhor conteúdo do Paraná
VOLTAR PARA HOME
Olá
Assine já para continuar a ler a Folha de Londrina.
Para identificá-lo como assinante, precisamos do seu email e CPF.
VOLTAR PARA HOME
Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante
Cidades
13/08/2017
SOLIDARIEDADE

Alunos da UEL promovem feira do voluntariado

Evento divulga ações e quer mostrar que a prática vai além da doação material

QR Code
Enviar por Email
Compartilhar
Twettar
Linkedin
Fonte
Comunicar erro
Ler depois

Alunos do terceiro ano do curso de relações públicas da UEL (Universidade Estadual de Londrina) querem reforçar às comunidades interna e externa que a prática do voluntariado vai além da doação material. Mais importante do que doar alimentos, roupas, calçados e medicamentos, afirmam os estudantes, é dedicar parte do tempo livre à doação de conhecimento. Para isso, eles organizaram a Feira do Voluntariado da UEL, que acontece nesta segunda-feira (14), das 9 às 11h30, na praça do Ceca (Centro de Educação, Comunicação e Artes), no campus da universidade.
PUBLICIDADE

O voluntariado foi um dos temas de estudo dos alunos de relações públicas dentro da disciplina de comunicação pública e nas aulas os estudantes avaliaram o perfil do novo voluntariado. "Antigamente o voluntariado era feito por pessoas da terceira idade que já estavam afastadas de suas atividades de trabalho ou pessoas que se dedicavam totalmente a isso. Hoje, isso mudou e o trabalho voluntário é visto mais como um hobby, como uma forma de devolver à sociedade aquilo que recebeu", explicou a aluna Camila Atamanczuk, uma das organizadoras da feira. "Agora não é só doação de material, é dar o que a pessoa faz de melhor. Um aluno de relações públicas pode criar uma página no Facebook para uma ONG, um professor de biologia pode oferecer aulas a uma instituição que atende crianças, por exemplo", destacou a estudante.

Na feira que acontece nesta segunda-feira, estarão presentes sete ONGs e associações do terceiro setor de Londrina que irão apresentar aos visitantes do evento o trabalho realizado e, se possível, angariar novos voluntários. Entre as entidades convidadas estão a ADA (Associação Defensora dos Animais), a ONG E-lixo, o CVL (Centro Voluntário de Londrina) e a Associação das Mulheres Batalhadoras do Jardim Franciscato.

"O evento surgiu de uma necessidade nossa enquanto futuros profissionais de relações públicas de ter uma abordagem mais humana e evolutiva no contexto social", disse o aluno Matheus Fernandes. O novo voluntariado, observou ele, é formado por pessoas mais jovens e preocupadas em transformar realidades nas quais estão inseridas. "Os jovens têm um potencial de criatividade maior e maior dinamismo, principalmente na questão de acompanhar as novas mídias sociais, os temas emergentes na sociedade, captar o que está acontecendo no entorno e fazer com que a transformação seja mais efetiva."

A ideia de promover a feira, afirmou Fernandes, surgiu da vontade de reacender essa temática com as associações, sobre como elas impactam e podem, através desse trabalho, ter um saldo positivo de transformação social com o envolvimento nas mais diferentes causas.
Simoni Saris
Reportagem Local
PUBLICIDADE
CONTINUE LENDO
PUBLICIDADE
Assine a Folha de Londrina
RSS - Resolução máxima 1024x728 - () - Folha de Londrina - Todos os direitos reservados