VOLTAR PARA HOME
Continue tendo acesso ao conteúdo da Folha
   ou   
Cadastre-se pelo Facebook
para ter acesso ao melhor conteúdo do Paraná
VOLTAR PARA HOME
Olá
Assine já para continuar a ler a Folha de Londrina.
Para identificá-lo como assinante, precisamos do seu email e CPF.
VOLTAR PARA HOME
Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante
Cadernos Especiais
24/07/2016

Moinho poderá dobrar produção

QR Code
Enviar por Email
Compartilhar
Twettar
Linkedin
Fonte
Comunicar erro
Ler depois

Ricardo Chicarelli
Ricardo Chicarelli
O Moinho Globo investe R$ 80 milhões na nova sede, onde estão sendo instalados equipamentos de última geração


Fundado em 1954 em Sertanópolis, o Moinho Globo é um exemplo da força da indústria alimentícia da região. A empresa se prepara para dar um grande passo. Em sua nova sede, que está em construção e deverá ficar pronta em janeiro, a capacidade produtiva da indústria de farinha será mais que o dobro da atual. Hoje, o Globo produz 450 toneladas/dia e poderá produzir 1.000 t.
PUBLICIDADE

De início, conforme explica o diretor presidente, Giancarlo Venturelli, serão 600 toneladas por dia. A indústria, que faturou R$ 200 milhões no ano passado, investe R$ 80 milhões na nova sede, onde estão sendo instalados equipamentos de última geração. A capacidade produtiva total da planta de 27 mil metros quadrados de área construída será atingida a partir de 2019, segundo o presidente.
Venturelli afirma que a crise econômica tem pouco impacto na empresa. "A indústria alimentícia de gêneros de primeira necessidades foi pouco afetada. Tivemos uma pequena queda de receita neste ano. Mas, em 2015, chegamos acrescer", conta. O moinho não demitiu nenhum dos seus 190 funcionários.
Embora tenha mais de 60 anos, a empresa segue familiar. E a quarta geração já está tomando conta dos negócios. Mas, segundo Venturelli, a gestão foi profissionalizada. "Colocamos executivos em papéis-chave. Também fizemos um trabalho de sucessão."
O moinho foi fundado por Ciro Venturelli, então proprietário da padaria Globo em Sertanópolis. De acordo com o presidente, o avô teve senso de oportunidade. "Faltava farinha para as panificadoras. O produto vinha de São Paulo. Ele decidiu montar um pequeno moinho para atender esse mercado." Na época, não havia trigo na região. Só café. "Meu avô trouxe sementes do Rio Grande do Sul e incentivou os produtores rurais a plantarem."
Nem tudo foram flores no caminho da empresa. Em 1967, o governo militar baixou o decreto 210, estabelecendo monopólio estatal do comércio do trigo. "Foram tempos difíceis. Os moinhos tinham cota. Para aumentar a produção, era preciso comprar cotas dos outros." A revogação do decreto ocorreu apenas em 1990, no governo Collor. (N.B.)
PUBLICIDADE
CONTINUE LENDO

Projetando o desenvolvimento de Londrina e região

EncontrosFolha, no próximo dia 29, vai debater os setores indústria, comércio e serviços

A crise nas cidades de médio porte

Professor Robson Ribeiro Gonçalves, da Isae/FGV, vai apresentar palestra sobre o momento econômico no interior

Diversificação econômica: um trunfo para Londrina

Terminada a era cafeeira, a cidade encontrou caminhos diversos para continuar se desenvolvendo

A força do comércio

Mercado consumidor da região ultrapassa 1,3 milhão de pessoas que impulsionam o setor

Vocação em servir

Em Londrina, os serviços são responsáveis por 75% do PIB e empregam a maior parte dos trabalhadores

Por uma indústria mais pujante

Lideranças defendem organização do setor na região, além de melhor aproveitamento da localização próxima ao Estado de São Paulo para seu desenvolvimento

A caminho dos R$ 100 milhões

Criada em Londrina, a Angelus se prepara para uma nova fase de produção em uma joint venture com indústria inglesa

‘Cidade está pronta para se industrializar’

Prefeito Alexandre Kireeff faz balanço das ações de seu governo para alavancar o desenvolvimento do setor

Startups ajudam a consolidar polo de TI

Região conta com um terço dos projetos que estão sendo orientados pelo Sebrae no Estado

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Assine a Folha de Londrina
RSS - Resolução máxima 1024x728 - () - Folha de Londrina - Todos os direitos reservados