VOLTAR PARA HOME
Continue tendo acesso ao conteúdo da Folha
   ou   
Cadastre-se pelo Facebook
para ter acesso ao melhor conteúdo do Paraná
VOLTAR PARA HOME
Olá
Assine já para continuar a ler a Folha de Londrina.
Para identificá-lo como assinante, precisamos do seu email e CPF.
VOLTAR PARA HOME
Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante
Cadernos Especiais
11/06/2008

LIGEIRAS

Testemunha ocular da história

QR Code
Enviar por Email
Compartilhar
Twettar
Linkedin
Fonte
Comunicar erro
Ler depois

Tenho um amigo que pode ser considerado o Forrest Gump brasileiro. Lembra deste filme em que o personagem, interpretado por Tom Hanks, participava sem querer de diversos fatos históricos dos Estados Unidos? Pois o meu amigo fez parte de acontecimentos importantes que marcaram o Brasil nos últimos anos. Cada vez que vamos tomar uma cerveja é uma história nova que conta.

Natural de Brasília, ele participou das passeatas pelo impeachment do ex-presidente Fernando Collor de Mello. Em um dos dias da manifestação, foi agredido por policiais e caiu em cima de uma moto. A queimadura provocada pelo cano de escape do veículo marca seu corpo até hoje.
Quando o líder da banda Legião Urbana morreu, lá estava meu amigo, junto à milhares de pessoas, que cantavam juntos os maiores sucessos de Renato Russo. Com flores nas mãos, o som que ecoava no maior auditório de Brasília era um só: ''É preciso amar as pessoas como se não houvesse amanhã''.
Há alguns anos, jovens atearam fogo em um índio que dormia em uma rua. Esta notícia correu o mundo, amplamente divulgada nos veículos de comunicação. Lendo um jornal dias depois do acidente, o meu amigo ficou surpreso quando descobriu que um dos integrantes do atentado era amigo dele.
Na semana passada, uma revista de circulação nacional estampou na capa um casal de policiais militares. Eles assumiram a relação homossexual que já existe há alguns anos. Não me surpreendi quando meu amigo contou que conhece o casal de longa data.
Em tempos de tsunami, terremotos, furacões, tempestades, enchetes e queimadas, espero que ele, agora morador de Curitiba, não seja testemunha de mais nada.
Diogo Cavazotti
Equipe da Folha
CONTINUE LENDO

Interagindo

Qual a sua expectativa para as eleições deste ano em seu município?

Cinema na boléia

De posto em posto, o caminhão de placas AOS 6547, de Curitiba, está virando cinema em 30 cidades do Sul e de São Paulo. Na semana passada, foi a vez de Curitiba

GASTRONOMIA - Prato para saborear a dois

Seja para comer fora ou preparar em casa, Dia dos Namorados pede cardápio especial

TEMPO DE ELEIÇÕES - ‘Infiéis’ voltam às urnas

Cerca de 80 vereadores no Paraná já tiveram seus mandatos cassados por terem saído dos seus partidos de origem sem ‘justa causa’

INFIDELIDADE PARTIDÁRIA

Entenda como surgiu a resolução do TSE que disciplina a perda do mandato eletivo

CENA

CRIATIVIDADE

Assine a Folha de Londrina
RSS - Resolução máxima 1024x728 - () - Folha de Londrina - Todos os direitos reservados