VOLTAR PARA HOME
Continue tendo acesso ao conteúdo da Folha
   ou   
Cadastre-se pelo Facebook
para ter acesso ao melhor conteúdo do Paraná
VOLTAR PARA HOME
Olá
Assine já para continuar a ler a Folha de Londrina.
Para identificá-lo como assinante, precisamos do seu email e CPF.
VOLTAR PARA HOME
Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante
Cadernos Especiais
09/07/2008

Intercâmbio de sabores

Receita trazida do Alasca faz sucesso por aqui com ingredientes nacionais

QR Code
Enviar por Email
Compartilhar
Twettar
Linkedin
Fonte
Comunicar erro
Ler depois
Adaptado para o paladar brasileiro, a sobremesa Cobbler leva frutas tropicais
Fotos: Marcos Borges
O arquiteto e chef Murad Vaz reuniu experiências gastronômicas do exterior para criar o cardápio do recém-inaugurado Kae-man

No lugar do talo de ruibarbo cortadinho está a maçã em tiras, e em vez de frutas canadenses a receita recebeu aroma e paladar mais tropicais, como os da manga, da banana, do abacaxi ou do pêssego, que se alternam de acordo com a estação do ano. Nas mãos do chef Murad Jorge Mussi Vaz, do recém-inaugurado Kae-man restaurante, a sobremesa Cobbler saiu do Alasca para cair no gosto do brasileiro.
PUBLICIDADE

Segundo a receita original, de uma confeiteira alemã que vive no Alasca, a sobremesa é servida com nata batida e chantily. Na nova versão, este complemento dá lugar ao sorvete de creme. E para favorecer os contrastes, que fazem sucesso por aqui, a farofa doce (aquela usada nas cucas alemãs) ganhou textura mais crocante, em contraposição à maciez do sorvete e das frutas assadas. Além de um toque especial do chef: três gotinhas de essência de baunilha. ''Para tirar o gosto de farinha'', explica Murad. Nos próximos meses, com a mudança de estação, a manga deverá dar lugar ao morango.
Formado pela Universidade Federal do Paraná, o arquiteto de 29 anos dava aula nas faculdades de Arquitetura e de Moda, em Florianópolis, quando recebeu um telefonema da irmã dizendo que ela estava largando tudo para ir ao Alasca. Foi quando Murad decidiu ir com ela para o gelado estado norte-americano, trabalhar como auxiliar de cozinha.
A experiência de morar em uma cabana sem água encanada e de conviver com cozinheiros de vários países durou seis meses. ''Boa parte dos cozinheiros que estão lá é de ex-presidiários. Quem não tem mais jeito, mandam pro Alasca'', diverte-se Murad. Já o chefe de cozinha do restaurante onde ele trabalhou não era ex-presidiário, mas também despertava curiosidade. ''Era ex-jogador de beisebol e pai solteiro. Para onde ia estava com o filho debaixo do braço'', lembra.
Ao final da temporada, Murad era chef do bar de ostras do restaurante. E de volta ao Brasil topou o desafio de montar o cardápio do restaurante Kae-man que o amigo, também arquiteto, Leonardo Kaeser, pretendia abrir com o sócio Claudio Mangini. O Cobbler entrou como um dos destaques. ''Era o carro-chefe das sobremesas lá. Eu via a cozinheira fazendo e criei uma adaptação da receita dela'', conta o chef que, por conta da formação em arquitetura, tem o privilégio de trabalhar na cozinha projetada por ele próprio.
Inaugurado em 1º de julho, o Kae-man funciona num casarão construído em 1904, que passou por uma reforma completa. Por enquanto o restaurante atende no horário de almoço. Mas há planos de abrir também durante a noite. O cardápio tem saladas, massas e grelhados que carregam as influências do período em que Murad viveu no Alasca, em Florianópolis e de quando morou na França por um ano, ainda como estudante do curso de Arquitetura.
Além do Cobbler, a cozinha do Alasca contribuiu nos cortes dos grelhados (mignon, salmão, frango), no uso do arroz selvagem, muito apreciado por lá, e na composição da salada de frutos do mar. O chef ressalta que os pratos são fartos para agradar ao gosto nacional. ''Aqui a quantidade ainda vem em primeiro lugar. Mas a gente está aprendendo a provar o paladar do prato e a valorizar mais o sabor do que a quantidade em si'', avalia.

Serviço: O Kae-Man fica na Rua Desembargador Motta, 2.047. Funciona das 11h30 às 14 horas, de segunda a sábado. Informações pelo telefone 3029-9305.

Cobbler
- 1 quilo de mangas descascadas e cortadas em tiras
- 3 maçãs descascadas e cortadas em tiras
- 3/4 de xícara de açúcar
- 1 colher de sopa de canela em pó
- suco de meio limão

Modo de preparo

- Misture todos os ingredientes, espalhe em uma assadeira e asse em forno médio por 20 a 30 minutos.

Farofa
- 200 gramas de farinha de trigo
- 200 gramas de açúcar
- 100 gramas de manteiga sem sal
- canela a gosto
- 3 gotas de essência de baunilha

Modo de preparo

- Misture todos os ingredientes à mão numa tigela. Espalhe em uma assadeira e asse até a forofa ficar dourada e crocante. Quebre em pedaços e coloque sobre as frutas quentes. Sirva com sorvete de creme ou nata batida.
Decore com folhas frescas de hortelã e canela em pó.

Rendimento médio de 5 porções.
Denise Ribeiro
Equipe da Folha
PUBLICIDADE
CONTINUE LENDO

A escolha certa

A partir do meio do ano os pais começam a decidir em qual escola os filhos irão estudar. Os cuidados devem ser redobrados e os responsáveis devem ficar atentos aos serviços oferecidos pela instituição

Interagindo

O que você acha da Operação Escudo, da PM, que coloca nas ruas policiais militares que fazem trabalho administrativo?

Opções para as férias

Atividades realizadas em Curitiba são alternativas de diversão e entretenimento em julho

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Assine a Folha de Londrina
RSS - Resolução máxima 1024x728 - () - Folha de Londrina - Todos os direitos reservados