VOLTAR PARA HOME
Continue tendo acesso ao conteúdo da Folha
   ou   
Cadastre-se pelo Facebook
para ter acesso ao melhor conteúdo do Paraná
VOLTAR PARA HOME
Olá
Assine já para continuar a ler a Folha de Londrina.
Para identificá-lo como assinante, precisamos do seu email e CPF.
VOLTAR PARA HOME
Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante
Cadernos Especiais
03/09/2008

ELEIÇÕES - A política conquistou o engenheiro

Aos 29 anos, quando se elegeu pela primeira vez deputado estadual, Beto Richa decidiu se dedicar à vida pública

QR Code
Enviar por Email
Compartilhar
Twettar
Linkedin
Fonte
Comunicar erro
Ler depois
Divulgação
Programa em família: Beto, Fernanda e os filhos no Parque Barigüi

O lugar preferido do casal Fernanda e Carlos Alberto Richa na cidade de Curitiba é o Parque Barigüi. Morador do Mossunguê, região próxima ao Shopping Barigüi, o atual prefeito freqüenta o local para correr e passar tempo com os filhos. ‘‘É um espaço onde estou em paz. Um ambiente agradável. É lá que eu faço minhas corridas. Tem muita gente lá. É um espaço bem gostoso’’, diz. ‘‘Tenho visto que nos últimos anos tem tido um aumento no número de pessoas que freqüentam o parque’’, observa.

  O lugar será alvo, inclusive, de um dos projetos de campanha do candidato: a limpeza do lago. ‘‘Fizemos várias obras de melhoria e conservação do parque: a grama sempre cortada, o paisagismo. Está um lugar bem agradável’’, avalia.
  Beto Richa e Fernanda se conheceram em Guaratuba, durante as férias de verão. Seis meses depois se casaram na Igreja Bom Jesus, no Cabral, em 1985. O casal tem três filhos: Marcello, 22 anos, André, 18 anos e Rodrigo, 13 anos, que nasceram na Maternidade Nossa Senhora de Fátima, na Rua Visconde de Guarapuava. Fernanda é advogada formada pela Universidade Tuiuti do Paraná (UTP) em 2002. É segunda filha de Tomaz Edison e Didi Bernardi Vieira.
  A família Richa também costuma ir ao cinema do shopping e restaurantes, em especial, o Madalosso. ‘‘Quando a agenda permite’’, diz Richa, que ainda vai com freqüência almoçar no Clube Curitibano.
  O atual prefeito também é sócio do Graciosa e do Santa Mônica, lugares nos quais costuma ir com os filhos. A rotina de Richa está ligada a região do Mossunguê. Aos domingos o prefeito vai à missa nas igrejas do Trabalhador ou São João Precursor. E durante a semana Richa se exercita na Companhia Athletica, que fica no Park Shopping Barigüi. Ele também já foi morador do Batel.
  A política fez Richa deixar para trás uma de suas paixões, o automobilismo. Além de correr no Barigüi, o prefeito gosta de acelerar nas pistas. Ele foi campeão de kart em 1984 e já venceu as 500 milhas de Londrina, prova que deve voltar a disputar este ano.
  Nascido em Londrina, em 1965, Richa viveu a infância entre a cidade natal e Brasília, cidade em que morou durante os mandatos de deputado federal e senador do pai, o ex-governador do Paraná, José Richa. Ele é o segundo dos três filhos de Arlete e José Richa. Só aos 17 anos Beto se mudou definitivamente para Curitiba, quando o pai foi eleito governador. Terminou o Ensino Médio no Colégio Bom Jesus e foi aprovado no vestibular da Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUC-PR), onde se formou engenheiro civil. No entanto, Richa não seguiu a carreira de engenheiro. Como o pai, entrou para a política. Aos 29 anos se elegeu deputado estadual. Cumpriu dois mandatos na Assembléia Legislativa.
  Foi eleito vice-prefeito na chapa de Cassio Taniguchi em 2000 e assumiu, no primeiro ano de mandato, a Secretaria de Obras Públicas. Candidatou-se ao governo do Estado em 2002, contra o atual governador Roberto Requião (PMDB) . Não se elegeu e voltou à vice-prefeitura. Em 2004 se elegeu prefeito de Curitiba.
  Depois de quatro anos, Richa diz estar satisfeito com o que fez. ‘‘A gente não vai ter a cidade 100% acabada. Mas conseguimos cumprir 90% do plano’’, avalia. ‘‘Posso dizer que eu me sinto realizado, me sinto tranqüilo com o que foi feito e principalmente com os compromissos que foram honrados. Não ficaram assim grandes coisas para trás’’, completa.
Rosiane Correia de Freitas
Equipe da Folha
NOTÍCIAS RELACIONADAS
CONTINUE LENDO

HISTÓRIAS

Panela velha

CENA

Cor

GASTRONOMIA - Simples e apetitoso

Chef ensina empregadas domésticas a transformar receitas triviais em pratos sedutores

Assine a Folha de Londrina
RSS - Resolução máxima 1024x728 - () - Folha de Londrina - Todos os direitos reservados