VOLTAR PARA HOME
Continue tendo acesso ao conteúdo da Folha
   ou   
para ter acesso ao melhor conteúdo do Paraná
VOLTAR PARA HOME
Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante
Quinta-feira, 23 de Março de 2017
Cadernos Especiais
24/06/2007

Conhecendo Londrina sob uma nova perspectiva

QR Code
Enviar por Email
Compartilhar
Twettar
Linkedin
Fonte
Comunicar erro
Ler depois
Passeios de caiaque por um lago limpo e melhor conservado podem se tornar mais um atrativo turístico e ecológico da cidade

Andar de caiaque pelo lago Igapó, ao entardecer, é conhecer uma nova cidade dentro de Londrina: o sol deslizando por trás das águas, o trânsito quase silencioso, os pássaros sobre a cabeça e os peixes pulando em volta da gente, tudo isso a apenas 10 minutos do centro.
Quando cai a noite, o percurso torna-se ainda mais silencioso e nos transporta para algo muito próximo do que se encontra apenas longe dos grandes centros. Mas, apesar de toda essa beleza, infelizmente nem tudo são flores - ainda que se encontre muitas delas pelo caminho.
Em alguns pontos os sinais da cidade mal organizada se fazem sentir pelo cheiro de resíduos lançados in natura e eventualmente por algum vazamento de esgoto.
''Isso aqui é nosso Central Park, nossa lagoa Rodrigo de Freitas. Em pouquíssimas cidades pode-se praticar esportes aquáticos tão facilmente. Temos a obrigação de aproveitar esse potencial'', diz o diretor da coordenadoria da Região Metropolitana, Luis Figueira de Melo.
O ambientalista João das Águas percorre o lago Igapó há quase 20 anos e conhece cada córrego e galeria pluvial que desemboca por ali. De acordo com ele, se houver um trabalho efetivo para conter o despejo de poluição nos rios, o Igapó pode ser tornar uma grande praia para o londrinense. ''Tem gente que ainda acha que bueiro é lixo. Quando entenderem que o rio começa no bueiro, e que deve ser mantido limpo, tudo vai mudar aqui embaixo (no lago)'', afirma.
O trajeto mais utilizado pelos praticantes de caiaque tem aproximadamente 3 km, entre os lagos 1 e 4, com direito a passar sob as avenidas Higienópolis, Maringá e Castelo Branco.(F.C.)
Continue lendo
7
Continue Lendo
Assine a Folha de Londrina
EDITORIAS
PolíticaGeralMundoCidadesEconomiaEsporteFolha 2OpiniãoFolha MaisEleições 2016Índice de Notícias
SEÇÕES
ChargeColunistasIndicadoresTempoHoróscopoEdição DigitalGaleria de FotosClassificadosCadernos EspeciaisPromoçõesLoterias
SEMANAIS
Folha GenteCarro & CiaImobiliária & CiaSaúdeEmpregos & ConcursosFolha CidadaniaNorte PioneiroMercado DigitalFolha RuralReportagem
CLASSIFICADOS
VrumLugar CertoFolha ClassificadosDiversos
SERVIÇOS
ComercialArquivoCapa do ImpressoExpedienteFale ConoscoClube do AssinanteAviso LegalPolítica de PrivacidadeTrabalhe ConoscoQuem SomosGuia GastronômicoAssine Já!
RSS - Resolução máxima 1024x728 - () - Folha de Londrina - Todos os direitos reservados